Crachá de visitante é na CardPress!

Home / Crachá de visitante

 

Banner Crachá de Identificação - CardPress

O crachá de identificação gera mais valor para sua empresa, aumenta a segurança do ambiente e promove interação entre seus colaboradores e clientes, além da possibilidade de marcação de ponto eletrônico através das tecnologias disponíveis como código de barras, tarja magnética, aproximação (mifare, RFID...)

Para compras acima de R$ 100,00 o frete é por nossa conta. Aproveite!

Quer uma estimativa de quanto custará seu projeto de cartões PVC?
Veja aqui a o valor de crédito ideal para criar seu projeto a CardPress com o menor custo.

 

Veja as ofertas que temos de Crachá de visitante:

 

Você pode nos enviar pedidos conforme a sua necessidade, não é obrigatório enviar a quantidade total para produção.

Como comprar crachás em PVC

Como comprar crachás


Preencha os campos abaixo, e ligamos pra você:

 

Produtos relacionados

Crachá de visitante. Facilidade para envio dos dados variáveis.



Estados atendidos pela CardPress



Notícias da última hora:

    • 24/02/2018 00:17
      Chapada Diamantina é o recanto da rara rosa do deserto
      O Globo Repórter foi até o coração da Bahia para conhecer um casal que se dedica a multiplicar a criação dessa rosa muito resistente e bela.   Sentimentos que passam de mãe para a filha: dona Tokuko tinha 13 anos quando aprendeu a fazer buquês no Japão. No Brasil, nasceu Lina. Hoje, mãe e filha são mestras: estão no topo de um mundo mágico chamado ikebana. O termo japonês - passando para o português - significa fazer as flores viverem. O que parece simplesmente uma técnica é muito mais. É uma entrega apaixonada, uma devoção. saiba mais Mercado das flores emprega milhares de brasileiros em Holambra (SP) Brasil possui mais de 30 mil espécies de plantas com flores Flores já fazem parte de tratamentos em postos de saúde de Sergipe O que você sabe sobre flores? Faça o teste! O movimento do ciclo da vida renova a nossa admiração. E mais importante: estimula a curiosidade dos pesquisadores. O Globo Repórter foi até a Chapada Diamantina, no coração da Bahia, para conhecer um jardim encantado que veio de muito longe - de desertos da Ásia e da África. O lugar ideal para um casal criar uma espécie de rosa muito resistente e bela. Damares Rodrigues e Júlio Vilar, dois engenheiros agrônomos aposentados, se dedicam a multiplicar a criação da flor. A variedade é imensa. O que o Seu Júlio faz ali é o que os polinizadores fazem na natureza. Na Chapada, as rosas têm tudo de que precisam: solo perfeito, sol e água na medida certa. Mas tem um ingrediente que tem feito toda a diferença para deixá-las lindas todos os dias: amor.
    • 24/02/2018 03:06
      Trio é preso com mais de 800 porções de drogas, em Manaus
    • 24/02/2018 00:05
      Globo Repórter - 23/02/2018
    • 24/02/2018 00:05
      Flores já fazem parte de tratamentos em postos de saúde de Sergipe
      Sempre prontas para exercer todo o poder que tem, elas podem ser um medicamento para o corpo e para a alma.   As flores podem ser remédio para a alma e para o corpo. E a equipe do Globo Repórter encontrou uma prova científica do poder delas em Aracaju: uma experiência que é sucesso há dez anos no posto de saúde da família.   saiba mais Mercado das flores emprega milhares de brasileiros em Holambra (SP) Brasil possui mais de 30 mil espécies de plantas com flores Chapada Diamantina é o recanto da rara rosa do deserto O que você sabe sobre flores? Faça o teste! Pelo jeito, as pessoas já aprenderam a usar flores e folhas no tratamento de algumas doenças. O trabalho de formiguinha que começa na entrada do posto com as reuniões, nos consultórios médicos, sensibilizando a comunidade sobre o uso das flores, continua no lado de fora. E o que era uma área sem nenhuma utilidade, ganhou cultivo que todo mundo aqui faz questão de preservar. Preservar o jardim é garantir o efeito do tratamento com plantas e flores. Mas é importante alertar sobre o uso das flores. Não faça uso baseado apenas na sua observação, procure sempre um profissional de saúde para ter a identificação correta da planta. E assim elas estarão sempre prontas para exercer todo o poder que tem, espalhando com - generosidade - cura, beleza e sedução.
    • 24/02/2018 00:03
      Mercado das flores emprega milhares de brasileiros em Holambra (SP)
      Os 13 mil habitantes da região vivem do negócio. Por ano, a cidade recebe pelo menos 320 mil pessoas atraídas pelas criações dos produtores.   O Globo Repórter visita Holambra, interior de São Paulo. A cidade, fundada em 1948, é o maior centro de produção de plantas ornamentais da América Latina. Hoje, os 13 mil habitantes de Holambra têm uma vida confortável graças às flores! E as mulheres são 70% deste mercado que só cresce. saiba mais Brasil possui mais de 30 mil espécies de plantas com flores Chapada Diamantina é o recanto da rara rosa do deserto Flores já fazem parte de tratamentos em postos de saúde de Sergipe O que você sabe sobre flores? Faça o teste! A Patrícia Swart sabe que o gosto pelas flores está na família. Ela passa aos filhos a tradição do pai, um holandês que deixou raízes na cidade. Hoje a engenheira agrônoma produz a kalanchoe, conhecida como a flor da fortuna. Pelo menos 320 mil pessoas vão para Holambra todo ano, atraídas pelas criações dos produtores desta região. Você já viu rosas multicoloridas? Em Holambra tem! A pacata cidade vira a maior exposição de flores e plantas ornamentais da América Latina. São mais de 3,5 mil variedades de 300 espécies diferentes.
    • 24/02/2018 03:01
      Mega-Sena pode pagar R$ 6,2 milhões neste sábado
    • 23/02/2018 23:59
      Brasil possui mais de 30 mil espécies de plantas com flores
      Levantamento do projeto ?Flora do Brasil 2020? mostrou que a cada ano, são descobertas entre 250 e 300 novas espécies de flores no país.   As flores, as sementes e os frutos demonstram através dos tempos a força da natureza que nos cerca. Mas o ciclo da vida na terra vai sempre depender dos nossos cuidados e das nossas descobertas. O Globo Repórter foi até o Jardim Botânico do Rio de Janeiro e conversou com a curadora do herbário do local. Rafaela Forzza conta que o Brasil é o país com o maior número de espécies de plantas com flores no planeta. ?A gente tem registrado por volta de 33 mil espécies de plantas com flores no Brasil. Ou seja: o Brasil é o país mais florido?, afirma. Rafaela coordena o maior levantamento já feito no país. Em busca do nosso tesouro desconhecido, o projeto ?Flora do Brasil 2020? tem descoberto, mais ou menos, uma espécie nova por dia no país. Saiba mais clicando aqui. saiba mais Mercado das flores emprega milhares de brasileiros em Holambra (SP) Chapada Diamantina é o recanto da rara rosa do deserto Flores já fazem parte de tratamentos em postos de saúde de Sergipe O que você sabe sobre flores? Faça o teste! O Globo Repórter vai até a cidade de Andradas, em Minas Gerais, a região que mais produz rosas no Brasil. Tem trabalho o ano inteiro. Também em Andradas, a produção de hortênsias está crescendo por causa do clima ameno. As terras brasileiras também adotaram uma espécie com origem na Ásia: o crisântemo. Para os antigos asiáticos, ele representa vida longa e felicidade. A palavra quer dizer "flor de ouro" em grego. E em Cunha, município de São Paulo, um campo de lavanda se espalha pelas montanhas. O perfume é inesquecível, permanece, um frescor vivo.
    • 23/02/2018 23:55
      Veja os bastidores do programa sobre flores
    • 24/02/2018 02:48
      Corpo de adolescente é encontrado em Balneário Pinhal
      Vítima não foi identificada, mas a Polícia Civil acredita que se trate de uma jovem de 15 anos que estava desaparecida desde setembro. Necropsia seria realizada neste sábado. O corpo de uma adolescente foi encontrado no final da tarde desta sexta-feira (23) em Balneário Pinhal, no Litoral Norte do Rio Grande do Sul. A vítima não foi identificada, mas a Polícia Civil acredita que se trate de uma jovem de 15 anos que estava desaparecida desde setembro, pelo estágio avançado de decomposição do cadáver. O corpo foi visto por um homem que passava pelo local, uma área de dunas na Avenida Itália, perto da estrada que leva a Magistério. A perícia teve início por volta das 20h. Pouco depois das 22h, o corpo foi liberado para remoção pelo Departamento Médico-Legal (DML) de Osório, onde seria realizada a necropsia no sábado (24) pela manhã. A família da jovem desaparecida foi chamada para uma tentativa de reconhecimento, mas informou que a menina não estava usando as mesmas roupas que vestia na última vez que foi vista pela mãe. De acordo com o delegado Fabiano Berdichevski, a suposição de que a menina encontrada possa ser a garota desaparecida está baseada em um relato da mãe, de que ela tinha envolvimento com drogas e pessoas violentas. A própria mãe disse ao delegado que chegou a pensar que a menina estivesse morta. Ela mora perto do local onde o corpo foi encontrado. O delegado Fabiano Berdichevski acredita que será possível identificar a menina pelas impressões digitais, o que deve se confirmar neste sábado com a necropsia. Ele não descarta homicídio, mas diz que qualquer linha de investigação depende agora da confirmação da causa da morte e da identificação. A jovem desaparecida é de Pinhal. O delegado diz que, conforme a mãe, a jovem não tinha uma bom relacionamento com a família devido ao suposto envolvimento com drogas.
    • 24/02/2018 02:35
      Polícia Civil no AM abre inquérito para investigar denúncia contra desembargador suspeito de abusar de neta
    • 24/02/2018 02:24
      Fiscalização do governo estadual pode ter feito 'vista grossa' para contaminação provocada por mineradora, diz presidente da OAB
    • 24/02/2018 02:14
      Em Parauapebas, famílias são retiradas de casas com risco de deslizamento de terra
      Quatorze áreas que apresentam risco de deslizamento de terra. Em uma delas, a recomendação para as famílias é que saiam do local imediatamente.  Em Parauapebas, famílias são retiradas de casas com risco de deslizamento de terra Quatorze áreas que apresentam risco de deslizamento de terra em Parauapebas, no sudeste do estado, estão sendo monitoradas pela Defesa Civil do município. Em uma delas, a recomendação para as famílias é que saiam do local imediatamente. Dentro da casa do Antônio as rachaduras estão no piso e na parede. Do lado de fora, mais indícios de que o terreno no local está cedendo. Ele é morador da comunidade Nova Vitória, uma região de morro distante sete quilômetros do centro de Parauapebas, onde vivem cerca de 1.000 famílias. A Defesa Civil interditou o imóvel. Uma igreja também foi interditada por causa das rachaduras por todo o prédio. Em uma rua do bairro estaria um exemplo bem claro de como o terreno está cedendo. Segundo os moradores, no início da semana não havia um desnível no solo que hoje está bastante visível. ?Se der uma chuva forte pode cair tudo isso aqui. Se essa parte aqui cair, ai vai descendo tudo. É um efeito cascata?, diz o coordenador da Defesa Civil de Parauapebas Jales Santos. Famílias começaram a sair do local e estão sendo levadas para um abrigo público. Rejana mora na parte mais alta da comunidade, ainda não saiu de casa, mas diz que está com medo. A Defesa Civil de Parauapebas pode ser acionada pelo telefone (94) 3356-2597. Envie vídeos, fotos e sugestões de pauta para a redação do G1 Pará no (91) 98814-3326.
    • 24/02/2018 02:11
      Justiça Federal condena professor por estupro e pornografia infantil no RS
    • 24/02/2018 01:55
      Navio residencial de luxo passa por duas cidades de SC
    • 24/02/2018 01:54
      Número de processos trabalhistas na BA tem queda de mais de 50% em janeiro, 3 meses após reforma
      Dados são do Tribunal Regional do Trabalho (TRT-BA). Número de ações na Justiça caiu de 7.548 para 3.056. Justiça do Trabalho aponta queda no número de processos, em relação ao ano passado O número de processos trabalhistas na Bahia caiu mais de 50% em janeiro de 2018, se comparado com o mesmo período do ano passado, segundo dados do Tribunal Regional do Trabalho (TRT-BA). A queda das ações acontece três meses depois de entrar em vigor a reforma trabalhista. No primeiro mês de 2017, 7.548 trabalhadores deram entrada no TRT-BA com processos. Já em janeiro deste ano, foram apenas 3.056 processos. A juíza auxiliar do TRT-BA, Dorotéia Azevedo, destaca que ainda é cedo para afirmar que a redução foi uma consequência das novas normas. "Talvez seja prematura atribuir isso à reforma. Agora, certamente, são dados importantes que chama a atenção de todos. Talvez, tenhamos que aguardar um pouco mais para ver se esse processo de queda no número de ações continua ou não e aí, sim, averiguar de forma científica as causas dessa queda", destaca. O Supremo Tribunal Federal (STF), em Brasília, já recebeu 18 ações de inconstitucionalidade contra a reforma trabalhista. Uma delas questiona a obrigação do trabalhador em ter que pagar as despesas do processo se ele perder a causa. Isso, segundo os especialistas, pode estar relacionado à redução do número de ações. Para o Ministério Público do Trabalho (MPT), a nova determinação prejudica o trabalhador. "A reforma trabalhista, de uma forma muito infeliz, tentou tolher esse acesso ao poder judiciário. Temos sentenças que condenam os trabalhadores e, no lugar de receber em decorrência da violação dos seus direitos trabalhistas, ele teve que pagar por ter ingressado na Justiça e ter buscado os seus direitos", destaca o procurador chefe do órgão, Luís Carneiro. A Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra) também entrou com uma ação de inconstitucionalidade no STF contra a reforma, mas especificamente contra o limite da indenização de processos por danos morais. Antes, era o juiz que decidia qual seria o valor da indenização para o trabalhador. Agora, a indenização só pode ser de, no máximo, 50 vezes o teto do benefício recebido na previdência social. "Se ambos sofrerem o mesmo dano na atividade, eles poderão hipoteticamente, ter uma diferenciação. Quem ganha menos se aposenta com um valor menor na previdência social, normalmente. E quem recebe mais, normalmente, se aposenta com valor maior, atingindo até o teto", destaca a juíza e representante da Anamatra, Sílvia do Vale. Já para a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo da Bahia (Fecomercio/BA), a reforma trabalhista precisava ser feita. "O pequeno e o médio empresário sempre tinham dificuldade de se defender. Além disso, tinham que deixar sua empresa para ir atender a uma questão trabalhista e isso tinha um custo. Agora, o advogado pensa duas vezes antes de prestar uma queixa", afirma o presidente do órgão, Carlos de Souza Andrade. Para o advogado trabalhista Eliel Teixeira, a reforma trabalhista ainda deixa várias dúvidas no ar. "Tem vários pontos que os próprios juízes e advogados questionam, para saber como é que vai ficar, e isso demanda tempo", destaca.
    • 24/02/2018 01:39
      Adolescentes vão do PR a MS para participar de assalto aos Correios após contato de detento, diz polícia
      Dois adolescentes e uma mulher trocavam mensagens por aplicativo combinando o assalto na madrugada desta sexta-feira (23) em Dourados. Dois adolescentes de 16 anos foram apreendidos e uma mulher de 29 anos foi presa na noite de quinta-feira, no bairro Dioclécio Artuzi, em Dourados, no sul de Mato Grosso do Sul, quando tramavam um roubo de uma agência dos Correios em Sidrolândia, na madrugada desta sexta-feira (23). Segundo a Polícia Militar, os dois adolescentes são moradores de Boa Vista da Aparecida (PR). Os dois teriam confirmado o esquema de assalto e ainda disseram que foram abrigados na casa da suspeita após o contato com um detento que cumpre pena na Penitenciária Estadual de Dourados. O G1 não conseguiu contato com a Agência de Administração Penitenciária (Agepen) até a publicação desta reportagem. De acordo com o boletim de ocorrência, os policiais realizavam o patrulhamento preventivo na região do bairro Dioclécio Artuzi quando abordaram os adolescentes. Os dois demostraram bastante nervosismo. A equipe começou a vistoriar os aparelhos celulares com prévia autorização ao obter as senhas e encontrou um grupo no aplicativo de mensagens em que os integrantes aparentemente tramavam um roubo. Na residência, os policiais encontraram a mulher que foi levada com os adolescentes para a Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac). A suspeita confirmou ter dado abrigo aos dois após contato feito com um preso durante uma visita ao irmão, mas saber do assalto. Os adolescentes foram autuados por associação criminosa e desacato e encaminhados à Unidade Educacional de Internação (Unei) Laranja Doce, em Dourados. A mulher foi presa e deve responder pelos crimes de associação criminosa e corrupção de menores.
    • 24/02/2018 01:37
      Mais de 60 mil amapaenses ainda não sacaram valores do PIS; prazo vai até junho
    • 24/02/2018 01:24
      PF espera Câmara enviar informações em processo da Lava Jato há mais de cinco meses
    • 24/02/2018 01:20
      Vinícolas do RS celebram crescimento nas exportações de vinhos e espumantes
      São 51 países que consomem as bebidas produzidas na Serra gaúcha, que representa 90% da produção de todo o país.  Exportações de vinhos, espumantes e sucos de uva crescem 17% em 2017 O setor vinícola brasileiro apresentou crescimento de 17,3% nas exportações de vinhos no ano passado em relação ao anterior, com destaque para o sucesso que os espumantes produzidos no país têm feito com o mercado internacional. As vinícolas da Serra do Rio Grande do Sul, que representam 90% da produção nacional, comemoram. A venda aos 51 países que consomem os rótulos produzidos no estado rende US$ 15 milhões. Somente os espumantes tiveram alta de 65% nas vendas, frente a 2016. O produto é o que tem maior valor por litro, que chega a ser quase o dobro do preço do vinho. A venda dos vinhos gerou US$ 7,57 milhões em 2017, com o preço por litro atingindo US$ 2,47. Já os espumantes, que renderam US$ 1,17 milhão, foram vendidos, em média, por US$ 4,59 por litro. O setor emprega 150 mil pessoas no país. O espumante gaúcho faz sucesso no mercado internacional: na lista dos 150 melhores vinhos do mundo no ano passado, nove são espumantes brasileiros. "Hoje o nosso maior mercado de exportação de espumantes é o Chile, seguido pelos Estados Unidos. E o grande ganho da categoria é que nós estamos conseguindo exportar valor agregado", diz o gerente de promoção do Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin), Diego Bertolini. Uma vinícola, localizada de Bento Gonçalves, começou a exportar há 15 anos. Hoje, as vendas internacionais representam 10% do faturamento. Devido ao sucesso, a empresa abriu oito lojas na China. "A gente consegue se destacar na França, nos Estados Unidos, no Reino Unido, na China, no Chile. São mercados bem importantes", comenta o gerente de exportação, Anderson Tirlone.
    • 24/02/2018 01:14
      Escritor visita RO para divulgar livro escrito só com palavras iniciadas em 'A'
    • 24/02/2018 01:13
      Acontece agora no Espírito Santo
      Em tempo real, veja as notícias do trânsito, a previsão do tempo e os acontecimentos que impactam a vida do cidadão.  Acontece agora no Espírito Santo Em tempo real, veja as notícias do trânsito, a previsão do tempo e os acontecimentos que impactam a vida do cidadão.
    • 24/02/2018 01:09
      Defesa de Hilário Frasson pede que depoimento seja adiado e Justiça concede, no ES
    • 24/02/2018 01:04
      Corpo esquartejado é encontrado próximo de pousada, no interior do AM
      Caso ocorreu nesta sexta-feira (23) no município de Autazes. Para polícia, crime pode ter relação com o tráfico de drogas. O corpo de um homem de 21 anos foi encontrado esquartejado no município de Autazes, a 113 quilômetros de Manaus. O caso ocorreu nesta sexta-feira (23) e, de acordo com a polícia, o crime pode ter relação com o tráfico de drogas. De acordo com o Comando de Policiamento do Interior (CPI), moradores acionaram a polícia após localizar o corpo do jovem próximo a uma pousada, por volta das 4h30. Ainda segundo o CPI, o crime ocorreu em outro local e o corpo foi apenas deixado na área. Ninguém foi preso. A polícia não descarta a possibilidade do crime estar relacionado ao tráfico de drogas no município. O corpo foi encaminhado ao hospital do município, onde deve aguardar liberação.
    • 24/02/2018 01:04
      Projeto de lei em Joinville quer evitar que menores de 14 anos circulem sozinhos entre 23h e 5h
      Vereador diz que quer impedir que crianças sejam aliciadas para o crime. Conselheira tutelar diz que adolescentes têm direito de ir e vir. Projeto de lei quer vetar presença de adolescentes nas ruas à noite em Joinville Um projeto de lei em Joinville, no Norte de Santa Catarina, visa evitar que menores de 14 anos circulem fora de casa sem um responsável entre 23h e 5h. O vereador que propôs a iniciativa diz que o objetivo é que eles não sejam aliciados para o crime. Porém, uma conselheira tutelar afirma que o adolescente tem o direito de ir e vir, como mostrou o NSC Notícias desta sexta-feira (23). "Ninguém entra na vida do crime com 25, com 30, com 20 anos. Todas as crianças e adolescentes estão propensos a entrar no mundo do crime, crianças vulneráveis", afirmou o vereador que propôs o projeto de lei, Fernando Krelling (PMDB). O projeto diz que precisam ser criados grupos para fazer rondas noturnas diárias, com integrantes das Polícias Civil e Militar, Conselho Tutelar e Guarda Municipal. A conselheira tutelar Priscila Gonzaga Espíndula questiona o projeto. "Precisa ser visto o que o adolescente está fazendo. O adolescente tem direito de ir e vir. Se ele estiver cometendo um ato infracional, a polícia vai fazer o seu trabalho, o seu devido encaminhamento para uma delegacia especializada, em Joinville a DPCami [Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso]", diz. Algumas cidades de outros estados têm proibições como essa, o chamado de toque de recolher. Fernandópolis, em São Paulo, foi a primeira a adotar a medida, em 2005. Em 2012, a determinação judicial foi derrubada. Nos sete anos em que a iniciativa ficou valendo, as ocorrências com os mais jovens caíram 45%. Em Joinville, o projeto de lei acabou de ser protocolado. Para virar lei, precisa passar pelas comissões e pelas votações. A delegada responsável pela delegacia especializada em crianças e adolescentes, Geórgia Marrianny Gonçalves Bastos, diz que é mesmo à noite que a maioria dos atos infracionais ocorre. Mas não dá para esquecer que atualmente falta efetivo e que nem sempre levar para casa resolve. "Muitas vezes o adolescente é trazido para a delegacia em razão de um cometimento de um ato infracional, a gente aciona o pai e o pai se recusa a comparecer. Pai ou responsáveis", diz a delegada.
    • 24/02/2018 00:58
      Polícia prende integrantes de facção criminosa em RR que atuavam no tráfico de drogas
    • 24/02/2018 00:57
      Paraense é presa com 2,1kg de cocaína na mala ao embarcar no aeroporto de Corumbá para SP
    • 24/02/2018 00:51
      Ano letivo de 8 escolas da zona rural começa só em março, em Porto Velho
    • 24/02/2018 00:46
      Polícia prende suspeito de chefiar o tráfico de drogas em Registro, SP
    • 23/02/2018 21:46
      Empresas vão além do currículo ao analisar candidato a emprego
      Na hora da entrevista, chefes querem saber quem é a pessoa de verdade mais do que ela é capaz de fazer profissionalmente.   Num cenário de emprego escasso, muitas empresas mudaram a forma de selecionar os funcionários. Num mercado com um desemprego tão alto quanto o brasileiro, a primeira grande surpresa da Vanessa foi conseguir se recolocar em rápidos dois meses. E a segunda, e maior novidade para ela foi entrar numa empresa, com um chefe que fez a entrevista mais maluca que ela já participou na vida. ?Quais são seus valores, o que é importante para você, do que você não abre mão, no final, eu já estava, meu Deus, isso é muito mais uma conversa, quase uma terapia de autoconhecimento do que de fato uma entrevista?, contou Vanessa de Lima Souza. Uma aceleradora de novos negócios que faz reuniões a céu aberto com cadeira de praia e mesa de boteco no gramado. Como é que se encontra uma pessoa organizada, disciplinada, que gosta de tecnologia e com foco para um lugar com esse clima, só analisando o que está escrito numa folha de papel? ?Não tem, não tem isso, nós vamos ter que formar essas pessoas, cada vez mais, porque o mundo está mudando. Todo mundo vai ter que aprender mais e onde você se dispõe em aprender mais, onde você está feliz ali e buscar seu melhor e aí você aprende?, disse Roni Cunha Bueno, presidente e fundador da empresa. E esse é um perfil de chefe que está cada vez mais presente no mercado: aquele que até pode usar os currículos tradicionais de sempre para fazer uma triagem inicial dos candidatos, mas que, na hora da entrevista, rosto a rosto mesmo, quer saber muito mais quem é a pessoa de verdade do que aquilo que ela é capaz de fazer profissionalmente. A pessoa conta mais porque, o que é técnico, o profissional pode aprender com o tempo. Principalmente porque muitas das vagas desse novo mercado nem estão sendo formadas pelas faculdades. ?Focando bastante na parte da curiosidade, da aprendizagem, isso são duas coisas que levo bastante para minha vida?, diz o engenheiro/funcionário Guilherme Batista da Silva. ?O que a gente busca? A gente busca, primordialmente, capacidade de aprendizagem. A capacidade de adaptação desse profissional às realidades que vão mudar constantemente?, afirma o empreendedor Talles Gomes.  Esse fenômeno está começando, principalmente, pelas empresas de tecnologia. Mas há quem diga que é um caminho sem volta para todo mundo. ?Eu entendo que, as pessoas, nesse processo de aprendizado, nessa dinâmica, elas vão ter que mudar a forma delas pensarem, a forma delas se comportarem. Estudar é essencial pra você criar, vamos dizer assim, uma base, um colchão, mas depois, tem que ficar muito antenado nos movimentos do mercado, e se preparar na prática do dia a dia mesmo?, explica Letícia Menegon, professora de Gestão de Pessoas da FGVx-SP.  
    • 24/02/2018 00:46
      Após fim de paralisação, parte dos rodoviários em Vitória da Conquista voltam a suspender atividades
      Funcionários voltaram para garagens no final da tarde desta sexta-feira (23), na cidade do sudoeste da Bahia. Com salários atrasados, funcionários da empresa Viação Vitória param de trabalhar Os funcionários de uma empresa de ônibus do transporte público de Vitória da Conquista, que voltaram a trabalhar normalmente na manhã desta sexta-feira (23), após por fim a uma paralisação em protesto a atrasos de salários, suspenderam, mais uma vez, as atividades no final da tarde desta sexta-feira. De acordo com o diretor de comunicação do sindicato dos rodoviários da cidade do sudoeste da Bahia, Roney Brito, cerca de 30% do efetivo parou de trabalhar novamente. Conforme disse Brito, os motoristas que retoraram às garagens no final da tarde alegam ainda não ter recebido os salários. Eles participaram de uma assembleia com um representante da empresa de ônibus Viação Vitória e o sindicato de rodoviários, onde decidiram que vão voltar ao trabalho assim que o salário for pago. O diretor de comunicação do sindicato disse ainda que parte dos funcionários da empresa disseram que vão trabalhar na manhã de sábado (24), mas que ainda não tem detalhes se todos vão sair das garagens durante todo o final de semana. estavam com as atividades paralisadas, na cidade de Vitória da Conquista, sudoeste da Bahia, voltaram a trabalhar normalmente na manhã desta sexta-feira (23), após acordo com a companhia. Em nota, a Viação Vitória informou que os atrasos nos pagamentos ocorreram por conta de uma recuperação judicial, causada por uma crise financeira, além de ter contas bloqueadas. Essa é a quinta paralisação do ano feita pelos funcionários da empresa, segundo o sindicato dos rodoviários, por conta da falta de pagamento dos funcionários. A Viação Vitória transporta cerca de 40 mil passageiros por dia. Há dez anos a Viação Vitória começou a operar em Vitória da Conquista e conta com 87 ônibus, opera em 26 linhas e possui 517 funcionários. Conforme apontou a empresa, a frota operacional e os veículos reservas são suficientes para atender aproximadamente 900 mil passageiros por mês.
    • 23/02/2018 21:45
      Vazamento em Barcarena expõe a face insustentável do desenvolvimento
    • 24/02/2018 00:44
      Iphan Maceió recebe exposição sobre cultura popular de Alagoas
    • 23/02/2018 21:42
      Governo da Arábia Saudita libera mulheres em estádios de futebol
      Um dos regimes mais fechados do mundo deu um passo importante no reconhecimento dos direitos das mulheres.   Um dos regimes mais fechados do mundo deu um passo importante no reconhecimento dos direitos das mulheres. O governo da Arábia Sauditax liberou a presença feminina em estádios de futebol. A liberdade às vezes se limita aos olhos e mesmo eles não podiam enxergar. Mas o rígido código moral foi quebrado: os estádios agora também são delas. A torcedora diz que ?é um ser humano e que ninguém mais vai impedi-la de fazer o que quer?. A outra acha ótimo ?porque não tem diferença entre homem e mulher?. Os ultrarradicais discordam, mas o futuro rei saudita tirou o poder de prisão da polícia religiosa. Mohamed Bin Salman quer modernizar o país. Um dos próximos passos é permitir que as mulheres possam ir a cinemas. As medidas foram bem recebidas pela maioria dos jovens, que representam dois terços dos 21 milhões de sauditas. E também por dois meninos: o garoto acha legal que elas possam experimentar essa diversão. A gente já está acostumada a ver torcedoras em todos os tipos de partida. Agora, num país ultraconservador, não é comum homens e mulheres se misturarem. A possibilidade de as sauditas assistirem a jogos é uma pequena grande mudança entre várias prometidas. A partir de junho, as mulheres vão poder dirigir. A ativista passou grande parte da vida fazendo campanha por esse direito. Ela se disse que está em êxtase, mas também triste pelos dias que ficou presa só por ter dirigido. Alguns veem um ritmo de reformas arriscado para o príncipe. O reino saudita foi fundado numa aliança com seguidores de uma interpretação controversa do Islã: o wahabismo. Bin Salman também criou um centro encarregado de verificar as palavras do profeta Maomé e eliminar interpretações extremistas. O jogo vai virando devagar no país dos santuários de Meca e Medina. Mas se o principal lugar sagrado do Islã ficar mais moderado e estável, o impacto vai ser notado em todo mundo muçulmano. A torcida é cada vez maior.
    • 23/02/2018 21:40
      Trump anuncia 'sanções mais pesadas já impostas a qualquer país'
      Alvo é a Coreia do Norte. São restrições contra navios e companhias que ajudariam a sustentar financeiramente o regime norte-coreano.   O governo dos Estados Unidosx anunciou novas medidas econômicas para pressionar a Coreia do Norte a desistir das armas nucleares. Donald Trumpx chamou de ?as sanções mais pesadas já impostas a qualquer país?. São restrições contra navios e companhias envolvidas em transporte marítimo que ajudariam a sustentar financeiramente o regime norte-coreano, principalmente com abastecimento de combustível e carvão. O anúncio acontece ainda durante a Olimpíada de Inverno da Coreia do Sulx. A participação da Coreia do Nortex vinha sendo vista como um primeiro passo para uma possível aproximação diplomática entre os dois vizinhos. Ivanka Trump, filha do presidente e assessora sênior da Casa Branca, está na Coreia do Sul justamente para o encerramento dos jogos, e foi a responsável por avisar o presidente sul-coreano das novas sanções. Ao detalhar as medidas, o secretário do Tesouro americano alertou que qualquer país que ajude a Coreia do Norte não poderá ter negócios com os Estados Unidos. Trump disse que, se as sanções, não funcionarem os Estados Unidos terão que partir para a fase dois. ?E a fase dois pode ser muito dura, muito infeliz para o mundo", afirmou Trump. Ele completou dizendo que tem esperança que as sanções funcionem.
    • 23/02/2018 21:36
      Polícia de SP investiga ligação entre mortes de integrantes de facção
      Um dos chefes da facção que comanda crimes de dentro do presídio foi executado em SP. Outros dois integrantes foram mortos no Ceará.   A polícia de São Paulo está investigando se existe ligação entre o assassinato de um integrante de uma facção criminosa, na noite de quinta-feira (22), com o de outros dois integrantes da quadrilha, no Ceará. O vidro estilhaçado na entrada do hotel, na Zona Leste, é uma das marcas da violência da noite anterior. ?Achei que eram fogos de artifício, que era um barulho bem forte, e vi um pessoal correndo e se abaixando na rua e o pessoal com fuzil na porta?, contou um homem que não quis ser identificado. Pouco depois das 19h30 da quinta-feira, dois casais se cumprimentavam na porta do hotel. De repente, um homem apareceu correndo e, ao mesmo tempo, um tiro pegou no vidro do carro. O homem, já caído, foi atingido por disparos de fuzil. Um outro bandido deu mais tiros. Dentro do hotel, houve pânico entre hóspedes e funcionários. Duas mulheres ficaram feridas. O homem executado é Wagner Ferreira da Silva, de 32 anos. Ele era integrante da facção paulista que comanda crimes de dentro dos presídios. Entre os comparsas, era conhecido como ?cabelo duro?. A polícia suspeita que a morte dele tenha a ver com a execução de outros dois membros da quadrilha.   Rogério Geremias de Simone, o Gegê do Mangue, e Fabiano Alves de Souza, o Paca, foram mortos em Aquiraz, região metropolitana de Fortaleza, na semana passada. Segundo as investigações, eles estavam a bordo de um helicóptero. O piloto teria simulado uma pane e, quando pousou, Gegê e Paca foram assassinados pelos próprios comparsas. A polícia já sabe que os dois tinha imóveis de luxo no Ceará. A Justiça do Ceará decretou a prisão de Wagner Ferreira, na quinta-feira (22), por suspeita de envolvimento direto na morte dos dois bandidos. A polícia do Ceará pediu que a polícia de São Paulo tentasse localizá-lo. Mas rivais o encontraram primeiro, na porta do hotel. Um bilhete foi apreendido no começo da semana, na penitenciária de Presidente Venceslau, no interior paulista, onde está presa a maior parte da cúpula da facção. Cabelo Duro é citado duas vezes. O texto diz que ele informou aos chefes que um membro da facção, chamado de Fuminho, mandou matar Gegê e Paca. Cabelo Duro teria prova de que os dois estavam roubando a quadrilha. ?Nós estamos juntando tudo na verdade, até casos anteriores já ocorrido de integrantes que seriam integrantes dessa facção para podermos elaborar uma vinculação entre todos esses casos?, explicou Elisabete Sato, diretora da DHPP.
    • 23/02/2018 21:34
      MP pede embargo de parte das operações de mineradora do Pará
      Mineradora acusada de provocar vazamento de material tóxico em águas de Barcarena admitiu que tinha duto irregular.   A mineradora que provocou o vazamento de material tóxico em águas de uma cidade do Pará admitiu que tinha um duto irregular. O Ministério Público pediu o embargo de parte das operações da empresa. Nas comunidades vizinhas à mineradora vivem mais de 400 famílias. A confirmação de que os igarapés que abastecem a região foram contaminados por metais tóxicos assustou os moradores. ?Essa água vem diretamente dos poços, do nosso poço, entendeu? Não tenho condições de comprar água mineral e a gente usa ela mesmo?, contou um morador. A prefeitura de Barcarenax e a empresa Hydro Alunorte disseram que vão fornecer água potável. A secretaria de Saúde do Pará informou que vai avaliar a qualidade da água nos poços e prestar assistência médica aos moradores. Representantes do Ibama, da OABx e uma comissão de deputados federais se reuniram com a direção da Hydro Alunorte. Eles cobraram explicações sobre a tubulação que foi usada pela empresa de forma irregular para despejar água de cor avermelhada em uma região de floresta depois da chuva forte do fim de semana. A mineradora afirmou que, após uma vistoria, verificou a existência da tubulação e que está investigando o vazamento. Mas a empresa, que preferiu não gravar entrevista, voltou a negar o transbordamento no depósito de resíduos de bauxita. ?A empresa não reconheceu nada de erro, como se tudo tivesse na mais absoluta perfeição. Que a Hydro possa fazer aqui exatamente o mesmo padrão que ela faz na Noruega, porque aqui ela está fazendo coisas que lá na Noruega ela não faz?, afirmou o deputado federal Arnaldo Jordy. O Ministério Público do Pará recomendou o embargo imediato de um dos depósitos da Hydro porque a empresa já estaria despejando resíduos de bauxita sem licença de operação. ?Todos os dados levantados científicos foram oriundos de solicitações do Ministério Público, tanto estadual como federal. Isso só demonstra que essa fiscalização é falha. Isso precisa ter uma mudança urgente, porque prejudica a saúde e a vida das pessoas e do meio ambiente?, disse a promotora Eliane Moreira. Não é a primeira vez que os moradores da zona rural de Barcarena são afetados pela contaminação da água em decorrência de vazamentos no polo industrial do município, onde, além da Hydro Alunorte, existem outras mineradoras e também metalúrgicas. Pesquisadores da UFPA, que analisam os impactos ambientais na região há onze anos, fizeram um estudo que identificou, por exemplo, a presença de chumbo em 90% dos poços artesianos das comunidades pesquisadas. ?Em 80% da população analisada, o cabelo dessa população mostrou que ela está contaminada também por chumbo. Muito preocupante e muito perigoso para a população?, alertou a pesquisadora da UFPA, Simone Pereira. Nos últimos 15 anos, a defensoria pública registrou 15 acidentes ambientais em Barcarena. Na noite de quinta-feira (22), mais um susto: um trecho da PA-481 ficou coberto de lama que vazou de um caminhão que transportava rejeitos da Hydro Alunorte. Os resíduos estão sendo analisados. O Ibama informou que está investigando se a mineradora agiu de má fé, porque não mencionou o possível despejo de rejeitos por uma tubulação durante a vistoria no último domingo (18). A Hydro negou que esteja operando no depósito de resíduos sem autorização. A secretaria estadual de meio ambiente informou que o licenciamento está em situação regular. Sobre a falha na fiscalização, o governo do Pará declarou que agiu com rapidez assim que constatou o vazamento irregular em Barcarena.
    • 24/02/2018 00:33
      Sindicância da Câmara apura duplo pagamento a chefe de gabinete da Prefeitura de Piracicaba
    • 23/02/2018 21:28
      PF pede 60 dias para concluir inquérito sobre Temer e o setor de portos
      Delegado alega que solicitou medidas consideradas imprescindíveis ao ministério público que ainda estão pendentes.   O delegado da Polícia Federalx Cleyber Malta Lopes pediu ao Supremo Tribunal Federalx mais 60 dias para concluir o inquérito sobre o suposto favorecimento de empresas do setor de portos por um decreto do presidente Temer. O delegado alega que solicitou medidas imprescindíveis ao Ministério Público que ainda estão pendentes e que, sem elas, os crimes investigados, notadamente possíveis atos de corrupção e lavagem de dinheiro, nas palavras do delegado, podem ficar sem esclarecimento. O Palácio do Planalto não quis se manifestar. A Procuradoria-Geral da República afirmou que se manifestará nos autos.
    • 23/02/2018 21:28
      Desalento: brasileiros sem emprego desistem de procurar trabalho
      São 4,3 milhões de trabalhadores vencidos pelo desânimo. IBGE pela primeira vez inclui o desalento em pesquisa.   O IBGEx contou os brasileiros que acabaram vencidos pelo ?não? na hora de procurar emprego. A parcela da população que desistiu de correr atrás de trabalho. O operário que queria operar na fábrica, o vendedor que queria vender na loja, o engenheiro que queria exercer o seu engenho. São milhões de brasileiros que querem, correm atrás, mas não encontram. No último trimestre de 2017, 12,3 milhões de trabalhadores estavam desempregados no Brasil. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) considera como desempregado todo aquele que não tem trabalho, mas está à procura. Existe, no entanto, outro grupo igualmente numeroso. São brasileiros que procuraram, procuraram, mas que acabaram desistindo de encontrar. Estamos falando de 4,3 milhões trabalhadores vencidos pelo desânimo, pelo desalento. Se este conceito soa um pouco abstrato, vai um exemplo concreto: depois de cinco anos trabalhando como auxiliar administrativa na mesma empresa, Mayara foi demitida em 2016; passou 2017 inteiro fazendo entrevista de emprego e nada. ?15 entrevistas e nada, nada, nada, nada. Não tive retorno de nada. No momento desisti. Murro em ponta de faca é o que a gente está dando?, disse Mayara da Rocha. É a primeira vez que o IBGE mede o desalento na Pesquisa Nacional de Domicílios. O levantamento mostra que este sentimento é maior no Nordeste, onde o desalento atinge 2,6 milhões de trabalhadores, principalmente na Bahiax (663 mil) e no Maranhãox (410 mil). ?Isso pode estar relacionado principalmente com esta crise econômica, onde a desocupação é alta e as pessoas acreditam que elas podem não conseguir trabalho e acabam se afastando da força de trabalho?, explicou Cimar Azeredo, coordenador de trabalho e rendimento do IBGE. Somando o desemprego, a subocupação e o desalento, o número de brasileiros afetados passa dos 26 milhões, segundo o IBGE. ?Um número absolutamente absurdo. Chega a 27% da população em idade de trabalhar. Isso a economia tem que responder, a economia tem que ficar mais dinâmica e aí essas pessoas vão ser absorvidas em boa parte?, disse Manuel Thedim, diretor-executivo do Instituto de Estudos do Trabalho e Sociedade (IETS). Diante de tantas negativas a Mayara resolveu mudar. De ânimo e de área. A ex-auxiliar agora anda toda alegre no novo curso de enfermagem. ?Estou dando prioridade agora aos meus estudos. Em março eu estou começando a estagiar?, diz Mayara.
    • 23/02/2018 21:26
      Depois da Standard & Poor?s, Fitch rebaixa nota do Brasil de BB para BB-
      Motivo foi demora para aprovar reforma da Previdência e outras medidas para colocar as contas públicas em ordem.   A agência de classificação de risco Fitchx rebaixou nesta sexta-feira (23) a nota de crédito do Brasil. Foi uma consequência da demora do país em aprovar medidas para equilibrar as contas públicas, principalmente a reforma da Previdência. A Fitch declarou que o rebaixamento da nota brasileira reflete déficits fiscais grandes e persistentes, ou seja, despesas muito maiores do que as receitas, dívida pública alta e crescente e o fracasso das reformas que melhorariam as contas do governo. Os países mais seguros do mundo para investimentos têm notas que começam com a letra A. Estados Unidosx e Alemanhax, por exemplo, são triplo A (AAA). O Brasil já estava em um grupo intermediário, tinha nota BB, e piorou, caiu para BB -. Países com essas notas não são considerados seguros para investidores, e acabam atraindo, principalmente, dinheiro de especuladores, que aceitam correr riscos maiores, por causa dos juros maiores que recebem. Mas a agência não prevê um novo rebaixamento a curto prazo. A Fitch declarou que ?quando o governo reconheceu não ter como votar a reforma da Previdência, ele deu um passo para trás, que minou a confiança nas finanças públicas e no compromisso político de abordar a questão da reforma". ?Mencionamos justamente a incapacidade da classe política no Brasil, seja o Executivo, seja o Legislativo, de fazer reformas estruturais; quer dizer, o Brasil é um país que tem problema estrutural, nós temos que enfrentar esses problemas estruturais e temos que resolvê-los, isso só passa através de reformas?, afirma o diretor da Fitch, Rafael Guedes. Apesar do rebaixamento, a Fitch afirmou que a economia brasileira continua se recuperando de uma recessão profunda e prolongada, e citou a queda da inflação. Fitch, Moody?sx e Standard and Poor?s são as três agências de classificação de risco mais importantes do mundo. Em janeiro, a Standard & Poor?s já havia rebaixado a nota do Brasil, exatamente por causa da demora em aprovar a reforma da Previdência, que a agência considera fundamental, para o país equilibras suas contas. Só em 2017, o déficit da Previdência foi de quase R$ 270 bilhões. O Brasil está sem o selo de bom pagador, dados pelas agências, desde 2015, e a consequência imediata disso é que fica mais caro para as empresas e também para o governo conseguir crédito no exterior.   A Bolsa de valores de São Paulo fechou em alta de 0,7% e atingiu um novo recorde em pontos. O economista Alexandre Schwartsman afirma que a decisão da Fitch não teve impacto no mercado financeiro porque os problemas já eram conhecidos e o rebaixamento esperado.  ?Tá muito mais ligado a dinâmica política, saber que vai ser eleito em 2018, e se a pessoa, as forças políticas que forem eleitas em 2018, vão levar a diante reformas, ou não?. O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, disse que a decisão da Fitch não foi surpresa, e que o governo continua empenhado em uma agenda de reformas. "É normal que as três agencias tendam a fazer movimentos conjuntos. Eu acho que está exatamente de acordo com as previsões, de acordo inclusive com o que nós temos dito há muito tempo, que é o fato de que é importante, é necessário aprovar essas reformas que nós estamos fazendo na economia brasileira. O Brasil já aprovou o teto de gastos, já fez a reforma trabalhista etc. Então eles colocam, basicamente, a visão de que o Brasil já está tomando as medidas necessárias, etc., para mudar?, afirmou Meirelles.