Crachá em pvc na grande sp é na CardPress!

Home / Crachá em pvc / Crachá em pvc na grande sp

 

Banner Crachá de Identificação - CardPress

O crachá de identificação gera mais valor para sua empresa, aumenta a segurança do ambiente e promove interação entre seus colaboradores e clientes, além da possibilidade de marcação de ponto eletrônico através das tecnologias disponíveis como código de barras, tarja magnética, aproximação (mifare, RFID...)


Quer uma estimativa de quanto custará seu projeto de cartões PVC?

 

Veja as ofertas que temos de Crachá em pvc na grande sp:

 

Você pode nos enviar pedidos conforme a sua necessidade, não é obrigatório enviar a quantidade total para produção.

Como comprar crachás em PVC

Como comprar crachás


Preencha os campos abaixo, e ligamos pra você:

 

Produtos relacionados

Crachá em pvc na grande sp. Serviços e produtos com qualidade garantida.



Estados atendidos pela CardPress



Notícias da última hora:

    • 24/03/2019 02:38
      Exposição em SP celebra a amizade e a obra de Alfredo Volpi e Bruno Giorgi
      A amizade entre dois grandes mestres da arte brasileira está traduzida nas obras que eles produziram ao longo de mais de 50 anos. Exposição em SP celebra a amizade e a obra de Alfredo Volpi e Bruno Giorgi A amizade entre dois grandes mestres da arte brasileira virou tema de uma exposição em São Paulo. O público vai poder ver obras nunca expostas do pintor Alfredo Volpi e do escultor Bruno Giorgi. Essa amizade deixou o Brasil mais bonito e ajudou a consolidar um estilo inconfundível. As esculturas de Bruno Giorgi fazem parte dos cartões postais de Brasília. As bandeirinhas de Alfredo Volpi se tornaram símbolos da arte brasileira. As famílias dos dois artistas eram da mesma região da Itália, a Toscana. Volpi nasceu lá; Georgi no Brasil. E foi no Brasil que os dois se conheceram em 1936. Quando a gente chega à exposição, é recebido pelos dois artistas em obras que representam bem essa amizade: Alfredo Volpi numa escultura feita por Bruno Giorgi; e Giorgi numa pintura feita por Volpi. Conforme a gente vai caminhando pela exposição, descobre obras que marcaram 52 anos dessa grande amizade. São 110 pinturas e esculturas até chegar a última, feita em 1988. Poucos dias antes de Volpi morrer. Giorgi fez um desenho em que Volpi aparece dormindo. E Giorgi comentou ?é a última vez que eu vejo meu amigo?. As mulheres foram tema da arte dos dois. Volpi foi casado uma única vez; Giorgi, quatro vezes. E foi graças aos arquivos e as lembranças da última mulher de Giorgi, Leontina, que foi possível reconstruir, em forma de obras de arte, a história dessa amizade. O curador da exposição, Max Perlingeiro, conta que Volpi, que morava em São Paulo, costumava ir à casa de Giorgi no Rio de Janeiro, para ouvir a opinião dele sobre obras que estava desenvolvendo como uma série de quadros em que as famosas bandeirinhas ganham um novo contorno, parecido com um triângulo. ?Aí o Bruno diz: ?Essa realmente é uma forma uma das mais interessantes?. E tanto que ele dá sequência a uma série de obras com essa mesma forma que parece uma catedral?, disse Max. Mas é no Palácio do Itamaraty, em Brasília, que a influência recíproca fica ainda mais clara. Do lado de fora, está uma das obras mais conhecidas de Georgi, chamada ?Meteoro?. A forma arredondada aparece no painel de Volpi, chamado ?O Sonho de Dom Bosco?, que fica dentro do prédio. ?Volpi e Bruno criam obras dentro de um mesmo diálogo e eles tiveram a possibilidade de criar quase que uma sinfonia, uma linguagem visual uma pintura e uma escultura, eles não mediram esforços. É quase como um querendo homenagear o outro. Quer dizer, uma pintura homenageando uma escultura, um escultor homenageando um pintor?, afirma o curador. A exposição ?Estética de uma amizade? será aberta ao público na segunda-feira (25) e vai até o dia 25 de maio, na Pinakotheke São Paulo, que fica no bairro do Morumbi.
    • 24/03/2019 02:30
      Menores de 16 anos agora precisam de autorização judicial para viajar sozinhos dentro do Brasil
      Houve mudança no Estatuto da Criança e do Adolescente. Antes a exigência era só para menores de 12 anos. A exceção é para cidades vizinhas. Menores de 16 anos agora precisam de autorização judicial para viajar sozinhos Uma alteração num artigo do Estatuto da Criança e do Adolescente proibiu que adolescentes com menos de 16 anos viajem sozinhos sem autorização judicial dentro do Brasil. Neste sábado (23), a viagem foi de São Paulo para Campinas com a mãe. Mas, nas férias de janeiro, Gabriel, de 13 anos, e Gabriela, de 12, viajaram para Barretos sozinhos. Com a mudança no Estatuto da Criança e do Adolescente, que entrou em vigor há uma semana, adolescentes de 12 a 16 anos só podem viajar desacompanhados se tiverem autorização judicial. Antes a exigência era só para menores de 12 anos. A exceção é para cidades vizinhas. O adolescente que mora em São Paulo, por exemplo, pode viajar sem autorização para Osasco ou Guarulhos na região metropolitana. Mas vai precisar da autorização para ir para cidades mais distantes como Santos, no litoral paulista, ou Rio de Janeiro. A medida vale para quem vai de ônibus, barco ou avião. O objetivo é aumentar a segurança e evitar o desaparecimento de adolescentes. ?Vai dar um pouquinho mais de trabalho, mas a gente se sente mais seguro de deixar ir sozinho?, disse a pedagoga Raquel Silva Alves. Excursões de escola ou esportivas não precisam de autorização judicial, apenas dos pais e do responsável pela viagem. Se o adolescente estiver com alguém da família, como avós e tios, também está dispensado da autorização judicial. A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) emitiu um comunicado informando que a alteração deve ser seguida pelas empresas de transporte interestadual. Mas, neste sábado, na rodoviária do Tietê, em São Paulo, alguns funcionários não tinham sido avisados. Nem o funcionário que vendeu uma passagem para um adolescente de 14 anos. Ele ia sozinho para Itatiba, no interior. ?Eu dei o RG e comprei essa passagem?. Para conseguir a autorização, é preciso ir a uma Vara da Infância e da Juventude. Os pais devem se programar com antecedência para os filhos não perderem a viagem. A rodoviária mais movimentada do país, por exemplo, não tem mais um posto da Vara da Infância e da Juventude. Além de original e cópia de documento com foto de um dos pais ou do responsável legal e do adolescente, é preciso levar comprovante de residência. A autorização é gratuita. ?Via de regra essa autorização é pedida e ela, se urgente, pode sair no mesmo dia. Mas o que a gente pede, a cautela de você, sabendo da viagem, já pedir com antecedência para que saia, por exemplo, no dia seguinte, ou em dois dias, para o juízo ceder toda a demanda que ele tem em relação à infância e juventude?, explicou a promotora de justiça Eliana Vendramini.
    • 24/03/2019 02:23
      Fechamento da fronteira entre Venezuela e Brasil completa um mês
      Após apagão na Venezuela, Roraima recebe energia de termelétricas brasileiras; estado é o único do país que não está interligado ao sistema elétrico nacional. Fechamento da fronteira entre Venezuela e Brasil completa um mês O fechamento da fronteira entre a Venezuela e o Brasil completou um mês neste sábado (23). As autoridades venezuelanas tomaram essa decisão para impedir a entrada de ajuda humanitária no país. É apenas uma bomba de combustível, mas faz toda a diferença na vida do seu João, que é taxista. Pela primeira vez na história, Pacaraima tem um posto de gasolina. Antes o município dependia exclusivamente do posto que fica em território venezuelano. Há 30 dias a fronteira da Venezuela foi fechada por determinação do presidente Nicolás Maduro e não há posicionamento sobre a reabertura. Se oficialmente a passagem do lado venezuelano está fechada, por trilhas e caminhos alternativos a movimentação não parou. Muitos venezuelanos vão a Pacaraima para comprar alimentos. Miguel foi de carro. Ele diz que falta comida na Venezuela e teve que se arriscar para fugir do controle militar. Também é por meio de trilhas alternativas que cerca de 600 crianças saem da Venezuela para chegar à escola em Pacaraima. Desde o início de março, quando houve um apagão na Venezuela, Roraima está recebendo energia de termelétricas brasileiras, já que o estado é o único do país que não está interligado ao sistema elétrico nacional. "Nós estamos com operação técnica desde o dia 7. Não temos informações precisas sobre a situação do sistema na Venezuela e, enquanto essa situação perdurar, nós vamos continuar com a operação contínua com as usinas térmicas?, disse Ancelmo Brasil, diretor de Relações Institucionais da Roraima Energia.
    • 24/03/2019 02:06
      Ato pela permanência do Reino Unido na UE atrai um milhão em Londres
      Foi uma das maiores marchas da história britânica. Manifestantes pedem nova consulta popular. Reino Unido tem que fechar acordo de saída com a União Europeia até 12 de abril. Ato pela permanência do Reino Unido na UE atrai 1 milhão em Londres Mais de um milhão de pessoas que querem a permanência do Reino Unido na União Europeia pediram uma nova consulta popular. A manifestação ofuscou a marcha para defender a saída do país do bloco. Um dos maiores nomes do Brexit puxou a fila. Nigel Farage comandou a marcha pela saída britânica e ao lado de 200 nacionalistas gritou que eles eram a maioria. Mas a minoria fez uma das maiores passeatas da história britânica. As cores derrotadas em 2016 estavam de volta. Não tinha ninguém em cima do muro. Todos queriam um segundo plebiscito. Em 2016, cada eleitor tinha um Brexit na cabeça. Ninguém sabia exatamente como seria a saída da União Europeia, e depois de dois anos de negociações, o acordo da primeira-ministra, pelo menos em parte, respondeu essa pergunta. Muita gente não gostou do que ouviu. A manifestante disse que as promessas do governo não existem: ninguém acredita em unicórnios. Só que o unicórnio apareceu e exigiu um segundo voto agora. De fato, não resta tempo. O país tem que aprovar algum acordo com os europeus até o dia 12 de abril ou a ruptura vai ser brusca. O Banco Central britânico já previu um caos na economia. A primeira-ministra acha que outra consulta popular seria antidemocrática. Mas o acordo do governo já foi rejeitado duas vezes. Os manifestantes querem destravar esse impasse e terminar o que começaram. O jornal britânico ?The Times? disse que autoridades do primeiro escalão do governo concordam que a primeira-ministra Theresa May deve renunciar e o jornal cita ainda o ministro que prevê a saída de May em até 10 dias.
    • 24/03/2019 02:05
      Bolsonaro e presidente da Câmara, Rodrigo Maia, falam sobre Previdência
      Num café da manhã com empresários chilenos, o presidente disse que a equipe econômica vai destravar a economia e defendeu a reforma da Previdência. Jair Bolsonaro e presidente da Câmara, Rodrigo Maia, do DEM, falam sobre a Previdência No Chile, Bolsonaro também tratou de Previdência e da relação com o presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia, do DEM. No Brasil, Maia também comentou. Num café da manhã com empresários chilenos, o presidente disse que a equipe econômica vai destravar a economia e defendeu a reforma da Previdência, mas sem o que ele chamou de velha política. ?Na política tradicional existem reações por parte de alguns da classe política. Mas acredito que a maioria não esteja contaminada pela velha política. E nós precisamos fazer as reformas?, disse. Em Brasília, simultaneamente, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, voltou a pedir mais participação do presidente Bolsonaro na formação da base para aprovar a reforma. ?Ele não pode terceirizar a articulação como ele estava fazendo. Quer dizer, transfere para o presidente da Câmara e para o presidente do Senado uma responsabilidade que é dele. E fica transferindo e criticando: ?Ah, a velha política tá me pressionando, estão me pressionando?. Então, ele precisa assumir essa articulação porque ele precisa dizer o que é a nova política?. Na saída do almoço, no Palácio de La Moneda, e antes de embarcar de volta ao Brasil, o presidente Jair Bolsonaro respondeu as declarações de Rodrigo Maia e disse acreditar que há um mal-entendido. ?A bola está com ele, não está comigo. Eu já fiz a minha parte. Já entreguei. O compromisso dele, regimental, é despachar e o projeto andar dentro da Câmara, nada mais. Nada falei contra Rodrigo Maia. Muito pelo contrário, estou achando que houve um tremendo mal-entendido. Eu não o critiquei, eu não sei por que ele está se comportando dessa forma um tanto agressiva no tocante à minha pessoa?. O presidente disse também que cabe ao Parlamento aperfeiçoar a proposta de reforma, mas insistiu que não vai repetir o erro de outros presidentes ?A bola agora está com o Parlamento, eles vão agora com toda a certeza aperfeiçoar. Bola para frente. O que é articulação? O que está faltando eu fazer? Eu pergunto a vocês: o que foi feito no passado? Eu não seguirei o mesmo destino de ex-presidentes. Pode ter certeza disso. Nós todos temos que pensar, me desculpa o Piñera, lá no Brasil, no nosso país, fortalecer o nosso país. Não são todos, mas alguns não estão acostumados a fazer nova política. A anterior deu errado. E olha onde estão os ex-presidentes. Eu não quero ir para lá. Eu não irei para lá com os mesmos erros. Jamais?. De tarde em São Paulo, Rodrigo Maia mencionou as mensagens de Bolsonaro nas redes sociais para justificar sua declaração de que tem recebido críticas do presidente. ?Você pode pesquisar aos meus twitters e os do presidente e do entorno do presidente para você ver quem está sendo agredido nas redes sociais. Aí você vai poder chegar à conclusão que há uma distorção na frase do presidente?. Apesar dessas queixas, Maia disse que continuará empenhado na aprovação da reforma da Previdência. ?Cada um colocou seu ponto de vista, o presidente colocou o dele e eu coloquei o meu, eu não tenho mais a tratar do que ocorreu nos últimos dias, eu estou preocupado em sinalizar claramente para a sociedade que o Parlamento vai permanecer sendo um ponto de equilíbrio, um ponto de diálogo e de clareza para a sociedade que, no nosso Parlamento, nós vamos aprovar as matérias de interesse da sociedade, nós vamos aprovar a reforma da Previdência, entre outras matérias?. O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), pediu harmonia na relação entre governo e Congresso. ?Na qualidade de governador do estado, confiamos e apoiamos plenamente a conduta, o trabalho e a relevância do deputado Rodrigo Maia como presidente da Câmara federal e como líder para aprovação da reforma da Previdência. Entendemos que é importante que o Poder Executivo do governo do presidente Jair Bolsonaro compreenda a importância de uma relação harmônica com os poderes, a começar pelo Poder Legislativo, mas também com o Poder Judiciário e com os membros do Executivo, onde se destacam os governadores do Brasil?.
    • 24/03/2019 01:43
      VÍDEOS: JAM 2 de sábado, 23 de março de 2019
    • 24/03/2019 01:36
      Bolsonaro encerra visita ao Chile estreitando a relação com Sebastián Piñera
      Eles falaram afinados sobre Venezuela; sobre integração; tratado de livre comércio; e aproximação física com o corredor bioceânico. Bolsonaro encerra visita ao Chile estreitando a relação com Sebastián Piñera O presidente Jair Bolsonaro já está de volta ao Brasil. Neste sábado (23), ele cumpriu o último dia de compromissos no Chile. Os interesses dos dois países são convergentes. O Chile é o segundo maior parceiro comercial do Brasil na América do Sul. E o Brasil é o principal destino dos investimentos chilenos na região. Além do alinhamento político, Jair Bolsonaro e Sebastián Piñera trataram de estreitar ainda mais a relação. Falaram afinados contra o regime de Nicolás Maduro, na Venezuela; sobre integração; tratado de livre comércio, que prevê, por exemplo, roaming internacional sem tarifa; e aproximação física com o corredor bioceânico, o caminho para o Brasil ter acesso aos portos chilenos no pacífico. Sebastián Piñera destacou que esses acertos fortalecem as duas economias. Jair Bolsonaro agradeceu a disposição do Chile de sediar a Conferência sobre Mudanças Climáticas, a COP 25, que o governo dele não quis que fosse no Brasil, como estava previsto. O anfitrião ofereceu um almoço ao visitante. Os presidentes da Câmara e do Senado chilenos recusaram o convite para estar com Bolsonaro, assim como líderes da oposição - protesto por causa da defesa que ele fez no passado ao ex-ditador Pinochet.
    • 24/03/2019 01:18
      Temer passa o sábado preso no Rio sem visitas; PF não autorizou
      Ex-presidente, o ex-ministro Moreira Franco e mais oito são investigados por crimes relacionados à construção da usina de Angra 3. Temer passa o sábado preso no Rio sem visitas; PF não autorizou O ex-presidente Michel Temer, do MDB, passou a segunda noite preso na Superintendência da Polícia Federal, no Rio de Janeiro. Temer, o ex-ministro Moreira Franco e outros oito investigados por suspeita de corrupção em Angra 3 foram presos na quinta-feira (21). Neste sábado (23), Michel Temer passou o dia sozinho porque a Polícia Federal não autorizou visitas. Os procuradores ressaltaram que a prisão era a única forma interromper os crimes que ainda estavam sendo praticados. A foto no processo chama atenção pelo que não está na imagem. A mesa de trabalho extremamente limpa fica na Argeplan que, segundo os procuradores, era a empresa de fachada usada pelo grupo de Michel Temer. A Polícia Federal diz que o lugar era assim porque as provas dos crimes eram destruídas o tempo todo, num processo de limpeza diária. A destruição de provas foi um dos principais fundamentos dos pedidos de prisão preventiva na operação de quinta-feira (21). Para a defesa de Michel Temer, a urgência das prisões antes do julgamento não se justifica. No pedido de habeas corpus os advogados afirmaram que a prisão se baseia em afirmações genéricas, sem fundamento concreto. Dizem ainda que as buscas da polícia foram feitas em maio de 2017 e que, por isso, a contemporaneidade dos crimes não está comprovada. Mas os procuradores dizem que não havia tempo a perder. ?A necessidade da prisão já se apresentava inclusive quando o ex-presdiente Michel Temer ocupava a cadeira de presidente da República. Ele só não foi preso quando ele negociava propina dentro do Palácio Jaburu em razão do obstáculo constitucional. Foi demonstrado que a propina, nesse caso, por exemplo, dos portos, era paga em até 20 anos, parcelas mensais e sucessivas que eram pagas em 20 anos e que o ex-presidente Temer estaria a receber inclusive nos dias de hoje, mesmo tendo saído do cargo?, disse o procurador da República Eduardo el Hage. Um outro fato que os procuradores apresentaram para justificar a prisão preventiva foi a tentativa de depósito de R$ 20 milhões em dinheiro vivo, em outubro de 2018, numa conta da Argeplan. O banco recusou o depósito. Um relatório do Coaf, o Conselho de Controle de Atividades Financeiras, registrou que o banco pediu a comprovação da origem dos valores e que o portador do dinheiro não se identificou e se retirou da agência. O Ministério Público considerou que não adiantaria apenas bloquear os bens dos envolvidos, já que esse dinheiro continuaria circulando livremente fora do sistema bancário. Para embasar o pedido de prisão, os procuradores afirmaram também que a organização criminosa tinha um serviço de contrainteligência, destinado a dificultar as investigações, produzindo inclusive documentos falsos para despistar os investigadores. O Ministério Público Federal disse que esse serviço era chefiado pelo braço direito de Michel Temer, o coronel Lima. O grupo vigiava a polícia e tinha até uma lista com os nomes e detalhes dos policiais que trabalhavam nas investigações. A Polícia Federal apreendeu cadernos e documentos com essas informações. Na decisão que determinou as prisões, o juiz Marcelo Bretas disse que ?o conjunto das provas reforça a contemporaneidade dos fatos e que, nos dias de hoje, uma simples ligação telefônica ou uma mensagem instantânea pela internet são suficientes para permitir a ocultação de grandes somas de dinheiro, como parece ter sido o caso?. O ex-presidente Temer e o coronel Lima permaneceram em silêncio nos depoimentos. Já o ex-governador Moreira Franco disse à Polícia Federal que nunca recebeu nenhuma incumbência por parte de Michel Temer de pedir, cobrar ou pressionar José Antunes Sobrinho, o dono da Engevix, para que pagasse valores relacionados a campanha eleitoral ou qualquer outra finalidade. A Engevix é a empresa suspeita de desviar dinheiro da obra da usina de Angra 3. Na próxima semana, os procuradores vão apresentar a denúncia contra os investigados na Operação Descontaminação. O que dizem os citados A defesa de Moreira franco disse que não concorda com a prisão, que ele estava à disposição, prestou depoimentos e se defendeu por escrito quando necessário. O advogado do coronel Lima declarou que seu cliente permaneceu em silêncio porque a defesa ainda não teve acesso à integra da operação; disse também que não existem provas que justifiquem a prisão. A defesa de Michel Temer disse que vai aguardar a análise do pedido de habeas corpus; que o ex-presidente nunca fez parte de organização criminosa nem praticou outros crimes; e que a prisão preventiva foi decretada sem que fosse indicado nenhum elemento concreto para justificá-la. Rodrigo Neves A desembargadora Simone Schreiber, do Tribunal Regional Federal do Rio, determinou liberação imediata de um dos presos nesta operação, o empresário Rodrigo Neves. A desembargadora disse que concedeu a liminar por se tratar de prisão temporária, com regime diferente das prisões preventivas decretadas para os outros investigados e que serão analisadas na semana que vem por uma turma do tribunal. Ela afirmou ainda que a decretação da prisão temporária violou princípios constitucionais como presunção de inocência.
    • 24/03/2019 01:03
      Batida na BR-101 em São José causa morte e deixa feridos, diz PRF
      Acidente derrubou placas de sinalização. Sentido Sul da rodovia ficou interditado. Uma batida causou pelo menos uma morte e deixou feridos na BR-101 em São José na noite deste sábado (23), informou a Polícia Rodoviária Federal (PRF). O acidente ocorreu no km 209 da rodovia. Até às 21h50, o trânsito no sentido Sul estava totalmente bloqueado e o Norte estava congestionado. A PRF foi chamada por volta das 20h30. Segundo a corporação um carro Pegeot 306 bateu em um outro veículo. O motorista abandonou o Pegeot próximo ao local da colisão e fugiu. Testemunhas disseram à polícia que ele provocou o acidente. No outro veículo, três pessoas ficaram feridas e uma morreu. Até a publicação desta notícia, a PRF não sabia informar a dinâmica do acidente ou o tipo de veículo onde estavam os feridos. Quatro ambulâncias estavam no local até 21h50. A PRF pede aos motoristas que evitem o trecho por conta dos congestionamentos. A concessionária da BR-101 informou que havia cinco quilômetros de filas no sentido Sul às 20h45. As placas de sinalização do local foram derrubadas com a batida. Veja mais notícias do estado no G1 SC
    • 24/03/2019 00:58
      Amigos e parentes de ressaltam importância de Domingos Oliveira para a cultura
      A atriz e companheira Priscilla Rozenbaum dividiu com Domingos uma vida e estava ao lado do marido quando ele morreu. Amigos e parentes lamentam a morte do ator e diretor Domingos Oliveira Amigos e parentes lembraram a importância de Domingos Oliveira para cultura brasileira e lamentaram a morte do dramaturgo e diretor. Na janela do apartamento no Leblon, Zona Sul do Rio, os abraços de consolo e tristeza. ?Cativou muitos amigos, não me sinto filha única, porque tem tantas pessoas que têm gratidão para ele como filha. O que ele fez por mim ele fez por muita gente?, disse a filha Maria Mariana. A cada momento ia chegando um ator, atriz, diretor. Todos amigos e admiradores. E eles fizeram questão de homenagear a história, a obra e a pessoa Domingos Oliveira. ?Eu espero que a obra dele seja cada vez mais vista e que todo mundo saiba quem foi Domingos Oliveira?, declarou a atriz Maria Ribeiro. Glauce Guima ganhou o prêmio de atriz coadjuvante no festival de cinema de Gramado com o último filme de Domingos, ?BR 716?, que levou também os Kikitos de melhor filme e direção e trilha sonora. ?Ele era um cara que se inspirava em cada respirar. Então é uma lição de vida de companheirismo, de amorosidade. Viva Domingos. Será sempre imortal?, disse Glauce. Caio Blat, que também atuou em ?BR 716?, ressaltou a importância de Domingos Oliveira como diretor e na formação de atores. ?Foi um grande mestre principalmente no amor. Ele foi o que mais amou. Ele sofria de amor, chorava de amor e ensinava para a gente que a única coisa pela qual vale a pena sofrer é o amor. É a coisa mais importante da vida?. A atriz e companheira Priscilla Rozenbaum dividiu com Domingos uma vida e estava ao lado do marido quando ele morreu. ?Ele queria morrer em casa, ele já estava mais fraquinho e ele morreu como ele queria. Estava eu, a neta dele e ele. Nós jogamos um pôquer de dados, e depois ele falou: ?Tô com sono?. E aí ele foi indo e sem nenhum medo, sem nenhuma angústia, e eu estou sentindo uma dor que não sei que existia, mas eu sabia que estava na hora de ele ir já porque ele já estava sofrendo com a doença de Parkinson. Estou com uma saudade imensa já?.