Onde encontrar Crachá na regiao sudeste é na CardPress!

Home / Crachá / Onde encontrar Crachá na regiao sudeste

 

Banner Crachá de Identificação - CardPress

O crachá de identificação gera mais valor para sua empresa, aumenta a segurança do ambiente e promove interação entre seus colaboradores e clientes, além da possibilidade de marcação de ponto eletrônico através das tecnologias disponíveis como código de barras, tarja magnética, aproximação (mifare, RFID...)


Quer uma estimativa de quanto custará seu projeto de cartões PVC?

 

Veja as ofertas que temos de Onde encontrar Crachá na regiao sudeste:

 

Você pode nos enviar pedidos conforme a sua necessidade, não é obrigatório enviar a quantidade total para produção.

Como comprar crachás em PVC

Como comprar crachás


Preencha os campos abaixo, e ligamos pra você:

 

Produtos relacionados

Onde encontrar Crachá na regiao sudeste. Diversos pontos de retirada espalhados pelo Brasil.



Estados atendidos pela CardPress



Notícias da última hora:

    • 17/11/2019 02:22
      Filho é assassinado a tiros na calçada da casa da mãe, em Fortaleza
    • 17/11/2019 02:03
      VÍDEOS: CETV 2ª Edição de sábado, 16 de novembro
    • 17/11/2019 01:53
      Criança morre ao ser atingida por tiro de arma artesanal enquanto brincava, no interior do Ceará; caseiro é detido
      De acordo com a polícia, três garotos estavam em um sítio na zona rural de Canindé, quando avistaram a arma e a pegaram para brincar. Caseiro foi detido. Um menino morreu ao ser atingido por um tiro acidental disparado de uma arma artesanal, enquanto brincava com outras duas crianças, na tarde deste sábado (16), na zona rural de Canindé, interior do Ceará. Um caseiro suspeito de ser o dono da arma foi detido. De acordo com a polícia, as crianças estavam brincando em um sítio na localidade de Ipueiras do Gomes, quando uma delas avistou a arma e a pegou para brincar. Durante a brincadeira a arma disparou e o tiro atingiu a região da axila de um garoto, que não resistiu aos ferimentos. Os outros dois meninos não ficaram feridos. O nome da vítima não foi divulgado. A arma foi apreendida e o caseiro do sítio foi preso e conduzido para a delegacia de Polícia Civil de Canindé, responsável pelas investigações do caso.
    • 17/11/2019 01:24
      Morre segunda vítima de acidente com aeronave que caiu no sul da Bahia; oito feridos seguem internados
    • 17/11/2019 01:10
      VÍDEOS: Jornal da Tribuna 2ª Edição de sábado, 16 de novembro
    • 17/11/2019 00:59
      Cuba: o desafio da restauração e conservação do patrimônio de 500 anos de Havana
    • 17/11/2019 00:49
      Produção de soja, milho e algodão na Bahia em 2020 tem estimativa de aumento, aponta IBGE
    • 17/11/2019 00:49
      Menina de 9 anos morre e duas pessoas ficam feridas após serem baleadas no bairro de Marechal Rondon, em Salvador
    • 17/11/2019 00:36
      Confrontos entre policiais e apoiadores de Evo Morales deixam 9 mortos na Bolívia
      Mais de 120 pessoas ficaram feridas. A Comissão Interamericana de Direitos Humanos condenou o "uso desproporcional da força policial". Confronto entre policiais e apoiadores de Evo Morales deixa 9 mortos na Bolívia Confrontos entre as forças de segurança da Bolívia e seguidores do ex-presidente Evo Morales terminaram, sexta (15) à noite, com oito mortos e mais de 120 feridos. Os confrontos foram durante protestos de simpatizantes do ex-presidente Evo Morales. Ele renunciou no domingo passado pressionado por acusações de fraudes nas eleições de outubro, quando concorria a um quarto mandato. Os gritos pediam "Evo outra vez". A polícia disparou contra os manifestantes, que montaram bloqueios nas ruas da capital La Paz. Imagens feitas com um celular mostram um ferido que teria levado um tiro na cabeça. Na cidade de Sacaba, cinco mortos nos protestos foram velados durante a noite. Pela manhã, os moradores mostravam o que sobrou do enfrentamento. No México, Evo Morales pediu a ajuda das Nações Unidas e do Papa Francisco para acabar com a crise na Bolívia. E disse que pode ficar fora das próximas eleições. A Comissão Interamericana de Direitos Humanos, com sede nos Estados Unidos, condenou o "uso desproporcional da força policial". Em nota, a alta comissária de direitos humanos da ONU, Michelle Bachelet, afirmou que a violência pode sair de controle e comprometer o processo democrático na Bolívia. Na noite deste sábado, mais uma morte foi confirmada, elevando o número total de mortos para nove.
    • 17/11/2019 00:28
      Câmera flagra furto de bolsa de bebê em carrinho de shopping; vídeo
    • 17/11/2019 00:28
      Cabeleireiro é preso suspeito de matar pai idoso a facadas durante discussão em bar, no interior do Ceará
      Crime aconteceu na noite deste sábado (16), na localidade de Tipis, zona rural do município de Acopiara. Um cabeleireiro foi preso, na noite deste sábado (16), suspeito de matar a facadas o próprio pai, um idoso de 75 anos, durante uma discussão em um bar, na zona rural de Acopiara, interior do Ceará. De acordo com a polícia, o suspeito foi capturado momentos após a ação, quando sofria uma tentativa de linchamento por parte da população, que ficou revoltada com o crime. Segundo testemunhas, pai e filho estavam bebendo em um bar, na localidade de Tipis, quando começaram um discussão e o suspeito pegou uma faca e atingiu a vítima com vários golpes. O idoso não resistiu aos ferimentos e morreu ainda no local. Testemunhas relataram ainda que o suspeito toma remédios para tratar uma depressão. O homem preso foi levado para a Delegacia de Polícia Civil do município de Iguatu, onde foi autuado por homicídio.
    • 17/11/2019 00:26
      Circuito no interior de Alagoas guarda riquezas da história do Brasil 
      Descobertas recentes em Marechal Deodoro, como esqueletos de quem viveu no local durante a colonização do país, mostram a importância histórica da cidade. Alagoas tem uma riqueza pouco conhecida: o circuito histórico do interior do Estado. O estado de Alagoas é conhecido pelo litoral com dezenas de praias tranquilas e mar cristalino. Mas o que muitos brasileiros ainda não descobriram é a riqueza do circuito histórico nas cidades do interior. Nossa viagem começa por Marechal Deodoro, a apenas 25 quilômetros de Maceió. "Você chegando aqui, você olha casa por casa e você diz assim: eu voltei ao passado, estou em Marechal Deodoro?, diz Manoel Lima da Silva, professor. Turistas e pesquisadores circulam na cidade onde Joaquim Deodoro da Fonseca nasceu. Sessenta e dois anos depois foi quem proclamou a República do Brasil, em 15 de novembro de 1889. Descobertas recentes, como os esqueletos de quem viveu no local, na colonização do Brasil, mostram a importância histórica da cidade. ?Esses elementos arqueológicos ele vem para somar tanto nesta história que a gente já conhece, quanto para discutir novas temáticas. Desde a ocupação indígena, até essas ocupações mais recentes que permearam o século 19?, destaca Rute Barbosa, arqueóloga Iphan. Seguimos de Marechal Deodoro rumo à União dos Palmares, que pesquisadores consideram como um dos lugares símbolos da resistência negra no Brasil de três séculos atrás. Serra da Barriga foi o primeiro quilombo brasileiro. ?Subir na Serra da Barriga é sobretudo se alimentar da sabedoria e da vivência dos ancestrais?, afirma Helcias Pereira, educador. João Paulo e a esposa Adriana são tataranetos de escravos. ?É um orgulho danado viver num lugar tão sossegado e tão cheio de energia boa como este lugar", conta João Paulo dos Santos, artesão. O roteiro turístico de Alagoas inclui Piranhas, de onde saíram equipes de policiais para enfrentar os cangaceiros liderados por Lampião. A cidade também registra o desenvolvimento econômico trazido pelos imperadores portugueses. Foi instalado o primeiro sistema de transporte intermodal de transporte no Nordeste, que funcionou do século 18 até a metade do século 20. Toda semana, toneladas de mercadorias e centenas de pessoas desembarcavam e embarcavam ali. A estação e o porto ficavam lá em baixo, nesta cidade que de tão pequena, parece uma maquete. ?O trem apitava já próximo da cidade e o navio também apitava já próximo da cidade, chegavam juntos. Na quarta-feira o trem se despedia as duas da tarde e o navio também", conta Maria Dione Cordeiro Gomes, empresária. Viajamos pouco mais de 200 quilômetros e chegamos até Penedo. O casarão foi transformado no Museu do Paço Imperial, com um acervo de mais de 400 peças de dois séculos. ?É história pura, é encontrar em cada objeto, um pouco do que o Brasil foi algum tempo atrás", diz Joelson Eduardo Barreto Gomes, advogado.
    • 17/11/2019 00:24
      VÍDEOS: JRO 2ª edição de sábado, 16 de novembro de 2019
    • 17/11/2019 00:24
      Multidão lota ruas de Santarém para trasladação do 13º Círio das Crianças
    • 17/11/2019 00:22
      PGR diz que STF demonstrou 'cautela necessária' ao não acessar dados fiscais de 600 mil
      Na sexta (15), Augusto Aras solicitou que Dias Toffoli suspendesse a decisão, afirmando que era demasiadamente interventiva. Presidente do STF disse que não acessou dados sigilosos. PGR disse que recebeu com tranquilidade decisão de Toffoli sobre acesso a dados sigilosos O procurador-geral da República, Augusto Aras, divulgou nota, neste sábado (16), afirmando que recebeu com tranquilidade a decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffoli, de manter o pedido de acesso a dados sigilosos de 600 mil pessoas físicas e jurídicas. Na sexta (15), Augusto Aras solicitou que Dias Toffoli suspendesse a decisão, afirmando que era demasiadamente interventiva. O presidente do STF respondeu, dizendo que não acessou dados sigilosos, e pediu que o Ministério Público Federal forneça voluntariamente mais informações sobre o cadastro e o acesso aos relatórios. Na nota, Augusto Aras afirmou que a Procuradoria-Geral da República atua de forma transparente na busca de quaisquer indícios que possam servir de prova nas investigações em curso. Disse que esse rigor é aplicado na relação com as instituições que atuam na área de inteligência. E destacou o fato de o ministro Dias Toffoli ter garantido que o STF não realizou o cadastro ou teve acesso aos relatórios de inteligência. Augusto Aras concluiu a nota afirmando que essa cautela é necessária para resguardar direitos individuais fundamentais, como recomendam organizações internacionais.
    • 17/11/2019 00:19
      VÍDEOS:MG2 deste sábado, 16 de novembro
    • 17/11/2019 00:18
      Motorista invade calçada levando passageiros em carroceria de caminhonete em Maringá; VÍDEO
    • 17/11/2019 00:17
      VÍDEOS: Jornal Liberal 2ª edição, 16 de novembro
    • 17/11/2019 00:16
      Fragmentos de óleo reaparecem na praia do distrito de Boipeba, na cidade de Cairu
    • 17/11/2019 00:13
      Quatro moradores de rua morrem com suspeita de envenenamento, em Barueri (SP)
      Outros quatro foram levados para o hospital. Secretária de Segurança de Barueri disse que os moradores de rua começaram a passar mal depois de tomarem uma bebida ainda desconhecida. Quatro moradores de rua morrem com suspeita de envenenamento, em Barueri (SP) Oito moradores de rua foram socorridos com suspeita de envenenamento em Barueri, na Grande São Paulo. Quatro morreram. Três estão no hospital, em estado grave. O grupo estava em uma área comercial da cidade. Imagens de uma câmera de segurança mostram o momento do atendimento. Uma mulher viu o grupo passando mal. ?Tinha uma mulher, no meio deles, até casada com um que morreu e ela falou que ?o moço passou, deixou isso aqui pra nós, e eu quando coloquei na boca minha língua adormeceu e eu joguei fora, só que eles continuaram bebendo?. A Secretária de Segurança de Barueri disse que os moradores de rua começaram a passar mal depois de tomarem uma bebida ainda desconhecida e que imagens de câmera de segurança do local mostram que ninguém entregou nenhuma garrafa para o grupo. Segundo ela, um dos moradores de rua contou que conseguiu a bebida na capital paulista. ?Ele nos informou que passou a sexta-feira na Cracolândia, em São Paulo, e que à tarde parou no semáforo para pedir dinheiro. E que a pessoa que ele pediu disse "não tenho dinheiro, mas tenho outra coisa que você gosta". E deu uma garrafa de corote pra ele, que é a famosa pinga barata. Ele pegou essa garrafa, guardou na mochila e veio embora pra Barueri?, diz Regina Mesquita, secretária de Segurança de Barueri. A Secretaria de Segurança Pública do estado de São Paulo informou que polícia aprendeu uma garrafa de bebida e pediu perícia do líquido.
    • 17/11/2019 00:08
      Apreensão de cocaína bate recorde nos portos brasileiros
      De janeiro a outubro de 2019, a Receita Federal apreendeu em todo o país mais de 47 toneladas da droga, 50% mais do que foi apreendido em todo o ano de 2018. Apreensão de cocaína bate recorde nos portos brasileiros A Receita Federal registrou um recorde de apreensão de cocaína em portos brasileiros nos dez primeiros meses do ano. Um número 50% maior do que o realizado em 2018. A carga de café estava recheada de cocaína, mais de uma tonelada da droga no Porto de Santos. De janeiro a outubro de 2019, a Receita Federal apreendeu em todo o país mais de 47 toneladas da droga, 50% mais do que foi apreendido em todo o ano de 2018. A maior parte foi encontrada nos Portos de Santos, Paranaguá, Natal e Itajaí. Os principais destinos eram portos da Holanda, França e Bélgica, para onde ia a carga apreendida em Paranaguá: mais de 700 kg de cocaína escondidos num contêiner com produto químico. Segundo as investigações, dentro dos portos, trabalhadores subornados pelos traficantes rompem os lacres e escondem a droga nos contêineres, sem o conhecimento das empresas exportadoras. Para a Receita Federal, o recorde nas apreensões tem a ver com o aumento da produção de cocaína nos países andinos, principal origem da droga, e também com o treinamento dos agentes que estão preparados para identificar os carregamentos. Nessa guerra contra o tráfico internacional, tecnologia e troca de informações viraram armas estratégicas. A maioria dos portos tem aparelhos de raio-x que identificam cargas suspeitas ainda dentro dos contêineres. ?Todos esses detalhes, como feito, como eles pegaram, como chegaram a essa droga é repassado para as equipes de vigilância e também para o escritório de inteligência?, destaca Gerson Faucz, delegado da Receita Federal. Com o aperto da fiscalização, as quadrilhas testam novas rotas. A Receita Federal apreendeu cargas de cocaína que iam para Portugal e Itália, países que até agora não estavam no radar da fiscalização. ?A polícia tem que estar sempre se adequando ao estilo dos criminosos, e buscando sempre a identificação deles da forma mais rápida possível?, afirma Luciano Flores, superintendente PF-PR.
    • 17/11/2019 00:04
      Vacinação antirrábica na zona urbana supera meta do CCZ de Piracicaba
    • 17/11/2019 00:03
      Policial que ficou paraplégico após reagir a assalto se torna bombeiro voluntário em Sobradinho
    • 17/11/2019 00:00
      Incêndio destrói imóveis em Ajuruteua, no município de Bragança
    • 16/11/2019 23:57
      Acompanhe a cobertura do Círio de Nossa Senhora da Conceição 2019
    • 16/11/2019 23:54
      Apreensões de cocaína em portos brasileiros crescem 50% em 2019, diz Receita Federal
    • 16/11/2019 23:54
      Projeto quer tornar temperatura mais agradável em Cuiabá com o replantio de árvores
      Diferença de temperatura entre uma região arborizada e outra sem árvores pode passar de dez graus. Nos últimos 30 anos, Cuiabá perdeu cerca de 17% da área verde. Em Cuiabá capital conhecida pelo calor, a temperatura varia muito de um bairro pra outro As árvores são fundamentais para manter a temperatura das cidades em níveis mais agradáveis. Em Cuiabá, famosa pelo calorão, elas são ainda mais importantes. Lá, no mesmo dia, a diferença de temperatura entre uma região arborizada e outra sem árvores pode passar de 10 graus. Em 300 anos de história, a capital de Mato Grosso cresceu e ganhou ares de cidade grande com viadutos, largas avenidas e prédios enormes. O que não mudou foi o calor humano. ?É um povo acolhedor. Um povo que está sempre muito disposto para lutar, porque não é fácil, não. Nosso calorzão aqui de mais de 40 graus, né?, diz uma moradora. Calor! Dá para dizer que essa sensação é quase um sinônimo para uma cidade tão quente, principalmente na região central. Uma sombra por lá tem seu valor, nem que seja atrás do poste. ?Principalmente no centro fica bastante quente, é abafado, não tem ar, não ventila?, conta Clara Dias, estudante. O termômetro traduz esta sensação em números: quase 43ºC. Mas a cerca de um quilômetro de lá a sensação térmica muda completamente. O termômetro registra 28ºC. A diferença de temperatura tem uma explicação: está diretamente ligada à presença de árvores na rua. São elas que protegem o local dos raios do sol e ajudam a diminuir o calor. ?Menor temperatura, maior umidade do ar, menor incidência dos raios solares. Tudo influencia numa rua arborizada. Uma melhor qualidade de vida, melhor conforto térmico", explica o engenheiro Marcelo de Figueiredo Pissurno. E sem as árvores, o que acontece é o contrário: o calor aumenta, a umidade diminui. É o que os pesquisadores da Universidade Federal de Mato Grosso chamam de ilhas de calor. Nos últimos 30 anos, Cuiabá perdeu cerca de 17% da área verde. Mas um projeto quer mudar essa realidade. O nome já explica: Verde Novo, realizado pelo Judiciário do estado e uma ONG ambiental, o Instituto Ação Verde. Do ano passado para cá, os voluntários já plantaram quase 66 mil mudas em 80 bairros da cidade. ?Vamos fazer com que o bairro fique mais arborizado e que os efeitos desse plantio, dessa arborização, também sejam sentidos pelo entorno. Porque essa é a grande importância da arborização, melhorar o clima não só para quem mora no bairro, mas também para quem mora no entorno?, destaca Sérgio Savioli, assessor JUVAM. A Sofia já entendeu a importância das árvores para o clima e vê ainda outras vantagens no reflorestamento: "Vai ficar melhor para subir em árvore, para comer os frutos e ainda para brincar.?
    • 16/11/2019 23:52
      Manchas de óleo avançam pelas ilhas do Delta do Parnaíba
      Delta do Parnaíba abriga um dos ecossistemas mais ricos do país. Equipes da Marinha, do Ibama e do ICMBio monitoram a região. Manchas de óleo avançam pelas ilhas do Delta do Parnaíba Pequenas manchas de óleo avançam pelo lado do Piauí, no Delta do Parnaíba, um dos santuários ecológicos do Brasil. No litoral do estado, já são três as praias consideradas impróprias para o banho. Na tarde deste sábado (16), mais duas praias foram consideradas impróprias para o banho: Pedra do Sal, no município de Parnaíba e Peito de Moça, no município vizinho, em Luís Correia. A praia do Atalaia já tinha sido considerada imprópria para o banho na quinta-feira (14). Mesmo assim, muitos banhistas entraram no mar. Preocupação também no lado do Piauí do Delta do Parnaíba. A equipe do Jornal Nacional esteve em uma das mais de 70 ilhas que formam o Delta do Parnaíba, o único em mar aberto das Américas. Pescadores relatam que as primeiras manchas de óleo apareceram no local neste fim de semana. Equipes das secretarias do Meio Ambiente do Piauí e do Maranhão percorrem a região, que é um berçário marinho. ?Felizmente os pontos são pequenos até o momento, a gente está cuidando para que isso não invada os mangues?, diz Robinson Medeiros, secretário municipal de meio ambiente de Araioses/MA. Na Ilha das Canárias, uma das mais visitadas pelos turistas, pequenas manchas de óleo apareceram ao longo da praia. ?Ele gruda, tipo um pinche, que não está saindo fácil, a gente identificou que, realmente, a praia está um pouco, tem um óleo realmente?, conta Zenildo Gomes, turista. Equipes da Marinha, do Ibama e do ICMBio monitoram a região que abriga um dos mais ricos ecossistemas do Brasil. Neste sábado (16) um helicóptero fez um sobrevoo para saber quantas ilhas foram atingidas. ?Nós teremos um navio patrulha que estará aqui conosco, amanhã à tarde, provavelmente, que vai, também, fazer um monitoramento, uma análise dos danos e da presença de óleo, também, no nosso litoral pra que a gente possa adotar as ações que visam mitigar os danos aí por esse óleo?, explica Dante Duarte, capitão de Fragata da Marinha. A Marinha informou que o óleo encontrado no Piauí tem características semelhantes às manchas que atingem outras praias do Nordeste e que vai mandar o material para análise. Pequenos fragmentos de óleo também foram encontrados em praias próximas à Vitória, no Espírito Santo. Este material também vai passar por uma análise.
    • 16/11/2019 23:50
      No Dia da Amazônia Azul, Marinha combate desastre ambiental nas praias brasileiras
      Data foi criada para que brasileiros se conscientizem sobre o valor do patrimônio que está sob as águas do oceano. Marinha deslocou o maior navio de guerra brasileiro para o Nordeste. No Dia da Amazônia Azul, Marinha combate desastre ambiental nas praias brasileiras O trabalho da Marinha no combate aos efeitos do derramamento do óleo se transformou numa operação de guerra. E neste sábado (16), Dia da Amazônia Azul, as comemorações deram lugar às ações contra o maior desastre ambiental já registrado no litoral brasileiro. No fundo do mar, ao longo da costa brasileira, existe um tesouro tão valioso e rico em biodiversidade que só encontra uma comparação em terra firme: a Floresta Amazônica, uma Amazônia Azul. São 5,7 milhões de quilômetros quadrados de oceano, mais da metade do território brasileiro. É desta faixa d?água que o Brasil retira 85% do petróleo, 75% do gás natural e quase a metade do pescado. Esta é a rota de 95% do comércio exterior brasileiro. Um território que tem muito para se descobrir. ?A fauna e a flora dessa área, a parte dos recursos vivos são de magnitude desconhecida. Não só pelo Brasil, como por toda a comunidade científica internacional. Dizem até que nós conhecemos mais a lua do que os oceanos. É fundamental nós preservarmos para nossas futuras gerações esse promissor e muito rico futuro?, destaca Ilques Barbosa Júnior, almirante de Esquadra. Para que os brasileiros possam conhecer e se conscientizar sobre o valor do patrimônio que está sob as águas do oceano, foi criado o Dia da Amazônia Azul. E este 16 de novembro vai ser lembrado de um jeito diferente: em vez de comemorações, um desafio inédito. A Marinha deslocou para o Nordeste o maior navio de guerra brasileiro: o porta-helicópteros Multipropósito Atlântico, com seus mais de 200 metros de comprimento. Ele está no comando da operação ?Amazônia Azul - mar limpo é vida?. O alvo é o óleo que invadiu o nosso litoral. ?Eu diria que, pelo ineditismo, tanto no espalhamento geográfico dessa mancha de óleo, como também o tempo que está durando esse crime ambiental, a Marinha considera uma operação de guerra única que nós estamos fazendo?, afirma José Augusto da Cunha, comandante em chefe da Esquadra. No centro de operações de combate, os radares acompanham, em tempo real, o deslocamento de uma frota de 34 navios distribuídos estrategicamente. ?Nós estamos ao longo da costa Norte-Nordeste do país, mais especificamente do Oiapoque até o norte do Espírito Santo. Então nós estamos trabalhando junto com todo o povo brasileiro para combater essa ameaça ambiental por óleo?, completa Cunha. A ação dá continuidade ao esforço que começou com os voluntários. E foram milhares, como a Bárbara Lins Silva, estudante de psicologia. "Foi um trabalho de muita responsabilidade. Muito pesado, assim, para a gente. Mas que a gente fez com todo amor do mundo, porque era necessário", explica ela. Quase cinco mil militares atuam na limpeza das praias, manguezais e arrecifes nos nove estados do Nordeste e no Espírito Santo. Os mergulhadores retiram óleo dos estuários dos rios. O trabalho continua até todo o óleo ser retirado no pedaço da Amazônia Azul que, neste momento, está mais vulnerável.
    • 16/11/2019 23:46
      VÍDEOS: JA 2ª Edição - TO de sábado, 16 de novembro
    • 16/11/2019 23:44
      VÍDEOS: Jornal Anhanguera 2ª Edição de sábado, 16 de novembro
    • 16/11/2019 23:43
      VÍDEOS: JAM 2ª edição, 16 de novembro de 2019
    • 16/11/2019 23:38
      VÍDEOS: PITV 2 de sábado, 16 de novembro
    • 16/11/2019 23:37
      Em sequestro relâmpago, motorista de app fica trancado no porta-malas enquanto criminosos cometem homicídio em Manaus
    • 16/11/2019 23:36
      Carro derruba poste, deixa quadra sem luz e prejudica idoso que depende de aparelhos 24 horas por dia
    • 16/11/2019 23:35
      VÍDEOS: MG2 deste sábado, 16 de novembro
    • 16/11/2019 23:34
      Cajati realiza leilão de veículos leves e pesados da frota municipal
    • 16/11/2019 23:26
      Quase 11 mil vagas de emprego temporário serão abertas neste final de ano, prevê associação
    • 16/11/2019 23:25
      Maratona altera trânsito em bairros de Curitiba, na manhã deste domingo (17)
    • 16/11/2019 23:21
      VÍDEOS: TEM Notícias 2ª edição de Bauru e Marília deste sábado, 16 de novembro