Cartão de associado é na CardPress!

Home / Cartão de associado

 

Banner Crachá de Identificação - CardPress

O crachá de identificação gera mais valor para sua empresa, aumenta a segurança do ambiente e promove interação entre seus colaboradores e clientes, além da possibilidade de marcação de ponto eletrônico através das tecnologias disponíveis como código de barras, tarja magnética, aproximação (mifare, RFID...)


Quer uma estimativa de quanto custará seu projeto de cartões PVC?

 

Veja as ofertas que temos de Cartão de associado:

 

Você pode nos enviar pedidos conforme a sua necessidade, não é obrigatório enviar a quantidade total para produção.

Como comprar crachás em PVC

Como comprar crachás


Preencha os campos abaixo, e ligamos pra você:

 

Produtos relacionados

Cartão de associado. Não temos quantidade mínima.



Estados atendidos pela CardPress



Notícias da última hora:

    • 07/12/2019 08:26
      Litoral da Paraíba tem três praias impróprias para banho; maré alcança 2m
    • 07/12/2019 08:00
      Guru indiano foragido, acusado de estupro e sequestro, anuncia criação de 'país' na costa do Equador
    • 07/12/2019 08:00
      As reações do funk às mortes de Paraisópolis: Artistas e produtor falam de bailes e preconceito
      Semana Pop explica o que é o Baile da 17, onde 9 pessoas morreram após ação da PM, e mostra relatos de Anitta e outros, que falaram sobre experiências nesse tipo de evento; ASSISTA Semana Pop mostra as reações às mortes de Paraisópolis O Semana Pop deste sábado (7) mostra as reações de nomes do funk às mortes de nove pessoas em um baile de Paraisópolis, comunidade de São Paulo. Anitta e outros falam das próprias experiências nesses eventos e do preconceito contra o ritmo. Veja todas as edições Ouça em podcast No programa, você vai entender o que é o Baile da 17, onde as mortes aconteceram após uma ação da Polícia Militar, e ouvir os posicionamentos de três personalidades sobre o episódio. Anitta, cantora que iniciou a carreira cantando funk em bailes no Rio FP do Trem Bala, um dos principais DJs do movimento conhecido como funk 150 bpm Kondzilla, principal produtor de funk de São Paulo O Semana Pop vai ao ar toda semana, com o resumo do tema que está em alta no mundo do entretenimento. Pode ser sobre música, cinema, games, internet ou outros assuntos. Está disponível em vídeo e podcast.
    • 07/12/2019 08:00
      Semana Pop #66: As reações às mortes de Paraisópolis; Nomes do funk falam de bailes e preconceito
      Programa explica o que é o Baile da 17, onde 9 pessoas morreram após ação da PM, e mostra relatos de Anitta e outros, que falaram sobre experiências nesse tipo de evento. Você pode ouvir o Semana pop no G1, no Spotify, no Google Podcasts ou no Apple Podcasts. Assine ou siga para ser avisado sempre que tiver novo episódio no ar. O que são podcasts? Um podcast é como se fosse um programa de rádio, mas não é: em vez de ter uma hora certa para ir ao ar, pode ser ouvido quando e onde a gente quiser. E em vez de sintonizar numa estação de rádio, a gente acha na internet. De graça. Dá para escutar num site, numa plataforma de música ou num aplicativo só de podcast no celular, para ir ouvindo quando a gente preferir: no trânsito, lavando louça, na praia, na academia... Os podcasts podem ser temáticos, contar uma história única, trazer debates ou simplesmente conversas sobre os mais diversos assuntos. É possível ouvir episódios avulsos ou assinar um podcast ? de graça - e, assim, ser avisado sempre que um novo episódio for publicado.
    • 07/12/2019 08:00
      Show de Anitta no Parque de Madureira tem esquema especial de trânsito e segurança
    • 07/12/2019 08:00
      O Assunto #71 a #75: Dólar nas alturas, jovens mortos em Paraisópolis, sobretaxa no aço e alumínio, venda de produtos à base de cannabis e HIV no Brasil
    • 07/12/2019 07:34
      Primeiro encontro de palhaços começa neste sábado (7), em João Pessoa
      Programação gratuita conta com 28 atividades que incluem espetáculos, debates, cortejos, dentre outros. O "1º Encontro Nordestino de Palhaç@s" começa neste sábado (7) e segue até o dia 15 de dezembro, em João Pessoa e no Conde. O evento é realizado pelo Fórum de Circo da Paraíba, o Só Risos. A programação gratuita contará com 28 atividades que incluem espetáculos, debates, cortejos, dentre outros. A proposta do evento é promover a arte da palhaçaria, levando linguagem artística para o público local e também aos turistas. O encontro acontece também em comemoração ao Dia Universal do Palhaço, comemorado em 10 de dezembro. O Fórum de Circo da Paraíba tem histórico de mobilização político-artística há mais de 10 anos e o encontro marca a integração entre palhaços nordestinos. Programação do '1º Encontro Nordestino de Palhaç@s' Sábado 07/12 Família Los Iranzi (PB), 15h, no Parque Arruda Câmara Inka Clown Show (Cia Circo Rebote - Peru), 18h30, na Usina Cultural Energisa Domingo 08/12 Vivências entre palhaç@s - 9h na Estação Esperança (Conde) Palhaço Arrepio (Cia Patusco Circo e Teatro- PB) e Piruá de Circo (Tropa Trupe-RN), 16h, na Praça da Independência Planeta Zulpeta (Cia Fenomenal-AL) e Palhaço Espoleta (Cia Lua Crescente-PB), 16h, no Parque da Lagoa Segunda 09/12 Nós sem nossa mãe (Cia Nosso Terreiro tem Arte-PE), 19h, na Praça da Paz Decripolou Totepou (Cia Nosso Terreiro tem Arte-PE), 20h, na Praça da Paz Terça-feira 10/12 Vivências entre palhaç@s 9h na Estação Esperança (Conde) Família Los Iranzi (PB) e O Matuto (Rapha Santa Cruz-PE), 16h, no Espaço Cultural Cortejo, 18h, na Feirinha de Tambaú ao Busto de Tamandaré Inka Clown Show (Cia Circo Rebote - Peru), 19h, no Busto de Tamandaré Quarta-feira 11/12 O Trapezista e o Dinossauro (Batuta-CE), 19h, no Espaço Cultural O Jacá do Caburé (Grupo Cabeça de Sol-PL), 20h, no Espaço Cultural Quinta-feira 12/12 Reunião Fórum de Circo do Nordeste, 9h, no Circo das Estrelas (Piollin) Mesa (O riso, o Nordeste e a resistência: caminhos possíveis através da palhaçaria), 15h, no Circo das Estrelas (Piollin) Cabaré Circense, 18h, no Circo das Estrelas (Piollin) Perfeitamente Imperfeitos (Cia Trupeçando- PB), 19h30, no Circo das Estrelas (Piollin) Alecrim no olho da rua (Carroça), 20h30, no Circo das Estrelas (Piollin) Sexta-feira 13/12 O Jacá do Caburé (Grupo Cabeça de Sol-PI), 15h, na Tribo Tabajara, Barra de Gramame, no Conde Piruá de Circo (Tropa Trupe-RN), 17h, na Praça do Jardim Recreio, no Conde O Matuto (Rapha Santa Cruz-PE), 19h, na Rua do Sol, no Conde Sábado 14/12 Vivências entre palhaç@s 09h na Estação Esperança (Conde) Palhaços: Bambam (PB), Cheiroso (PB), Arrepio (PB), Espoleta (PB), Sequinho (Mundo) 17h no Busto de Tamandaré Concerto para Batuta (Batuta-CE), na Usina Cultural Energisa Domingo 15/12 Palhaceata com o Urso amigo batucada (PB), 14h, no Parque da Lagoa Palhaço Bobin (PB), 15h, Parque Arruda Câmara Palhaço Espoleta (PB) e Palhaço Cheiroso (PB), 16h, na Praça da Independência Família Los Iranzi (PB) e O Jacá do Caburé (PI), 16h, no Parque da Lagoa Piruá de Circo (Tropa Trupe-RN), 19h, na Usina Cultural Energisa Mulambo Mambembe (Sequinho-Mundo), 20h, na Usina Cultural Energisa
    • 07/12/2019 07:30
      Você viu? Tragédia em Paraisópolis, SP, e mais notícias da semana
    • 07/12/2019 06:00
      Mulher é socorrida pela Guarda Municipal após ser agredida a pauladas pelo companheiro
    • 07/12/2019 05:21
      Villa Mix 2019: retorno de Gusttavo Lima e estreia de novos sertanejos marcam a festa
    • 07/12/2019 03:30
      Marceneiro invade faixa e colide com carro de aplicativo em avenida de Fortaleza
    • 07/12/2019 03:01
      Mega-Sena pode pagar R$ 3 milhões neste sábado
    • 07/12/2019 02:55
      Atirador invade casa, mata homem e atinge bebê de colo em Marabá
      A criança foi atingida pelo assassino que atirou contra o pai da bebê, Gean Santana Viana, morto durante o ataque. Uma bebê de 4 meses foi baleada em Marabá, sudeste do estado. Segundo informações da Polícia Militar divulgadas nesta sexta-feira (6), a criança foi atingida pelo assassino que atirou contra o pai da bebê, Gean Santana Viana, morto durante o ataque. De acordo com polícia, o crime ocorreu na Quadra 4 da Folha 33. O homem estava coberto de sangue, com ferimentos de bala no pescoço. A ambulância foi chamada, mas Gean não resistiu, apesar dos esforços para reanimá-lo. A bebê ferida foi levada ao Hospital Municipal de Marabá. O bebê ficou um a bala alojada na região da axila. Segundo relatou à polícia, a mãe da menina e esposa de Gean contou que eles estavam na casa de um amigo do casal, que abrigou a ambos e a bebê de quatro de meses. Gean estava brincando com a filha quando um homem apareceu, com o rosto coberto por um pano. Armado, ele efetuou dois disparos contra Gean. Um tiro acertou o braço esquerdo da criança, e o outro, o homem.
    • 07/12/2019 02:54
      Evo Morales deixa o México e viaja a Cuba
    • 07/12/2019 02:54
      Os 25 anos do disco ?Da Lama Ao Caos? é tema da coluna do Nelson Motta
    • 07/12/2019 02:40
      Serra do Roncador: viaje por um dos lugares mais misteriosos do Brasil com o Globo Repórter
      Assista à íntegra do programa desta sexta (6) e encante-se com montanhas de beleza deslumbrante e muitos tesouros naturais. Globo Repórter - 06/12/2019 O Globo Repórter desta sexta (6) viajou por um dos lugares mais misteriosos do Brasil: a Serra do Roncador, no Mato Grosso. Montanhas de uma beleza deslumbrante, o refúgio secreto das araras vermelhas, cachoeiras de águas minerais que mudam de cor conforme a época do ano, animais selvagens, o surpreendente pantanal do Araguaia, cavernas que atraem místicos de todo o planeta, o poder das ervas medicinais do Cerrado: quantos tesouros naturais! Viva essa aventura com Chico José; assista ao programa na íntegra, acima. Serra do Roncador guarda a beleza de um Brasil desconhecido Região da Serra do Roncador abriga uma enorme variedade de animais Lago de água mineral é oásis em paraíso selvagem na Serra do Roncador Cavernas e formações rochosas da Serra do Roncador atraem místicos Mata é farmácia viva para nativos da Serra do Roncador Biólogos estudam impacto das queimadas nas aves da Serra do Roncador Acácias revolucionam o cenário da Serra do Roncador com produção de mel orgânico Índios xavantes são os guardiões da Serra do Roncador Místicos acreditam na existência de uma cidade de seres evoluídos dentro da serra
    • 07/12/2019 02:27
      VÍDEOS: Jornal Liberal 2 ª edição, 6 de dezembro
    • 07/12/2019 02:12
      Feira Pará Negócios 2019 promove dezenas de palestras em Belém
    • 07/12/2019 02:00
      Ministra Damares fala em fortalecer Patrulha Maria da Penha em Alagoas em evento em Maceió
    • 07/12/2019 01:53
      Homem pula de carro em movimento com 20 mil carteiras de cigarro para tentar fugir da polícia, mas é preso; VÍDEO
    • 07/12/2019 01:48
      Paraná, sexta-feira, 6 de dezembro de 2019
    • 07/12/2019 01:48
      Justiça determina exoneração de parentes de autoridades em cargos em Araquari, Santa Catarina
      Segundo Promotoria, prefeito nomeava parentes dele e de secretários e vereadores. Prefeitura diz que faz mapeamento e que afastará casos identificados como nepotismo. Justiça determina exoneração de servidores de Araquari após indícios de nepotismo Em decisão liminar (temporária), a 2ª Vara de Araquari, no Norte do estado, determinou a exoneração de todos os comissionados que sejam parentes de autoridades do município. O Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) havia identificado 36 servidores nessa situação. O prazo para que a prefeitura cumpra a determinação é de 10 dias. A assessoria da prefeitura disse que está fazendo um mapeamento dos casos de nepotismo e que todos que forem identificados serão afastados. Investigação Segundo o promotor Leandro Garcia Machado, do MPSC, foram beneficiados parentes do prefeito Clenilton Carlos Pereira, de secretários, diretores e outras autoridades municipais. Foi constatado ainda que esses familiares também eram empregados em uma empresa contratada pela prefeitura para prestar serviços públicos. Também foram identificados parentes de vereadores ocupando cargos na prefeitura. Mesmo após o começo das investigações, a prática de nepotismo continuava, mas de forma disfarçada. O município teria desligado parte desses servidores, mas recontratado por uma empresa terceirizada que presta serviços para a prefeitura. Em caso de descumprimento, o município vai ter que pagar uma multa diária de R$ 5 mil. Na ação civil pública, que ainda será julgada pela Justiça, o MPSC também pede que o prefeito seja condenado por improbidade administrativa. As investigações começaram em 2017. De acordo com o MPSC, o nepotismo viola os princípios da legalidade, impessoalidade, eficiência e moralidade administrativa e, por isso, a prática configura improbidade administrativa. Veja mais notícias do estado no G1 SC
    • 07/12/2019 01:46
      Moradores que criam galinhas na área urbana de Gurupi podem ter aves apreendidas pelo CCZ
    • 07/12/2019 01:40
      Indaiatuba celebra aniversário com entrega de parque e show de Edson e Hudson; programação
    • 07/12/2019 01:30
      Mototaxista é executado a tiros em frente a residencial em Icoaraci
      A dupla se aproximou em uma moto. O passageiro desceu e baleou a cabeça da vítima. Após o crime, a dupla fugiu. Um mototaxista foi morto a tiros nesta sexta-feira (6) em frente ao residencial Quinta dos Paricás, em Icoaraci, distrito de Belém. Everton Bruno Corrêa de Oliveira, de 25 anos, estava no ponto onde trabalhava. O rapaz foi surpreendido por dois outros motociclistas, que chegaram na Estrada da Maracacuera e disparam. Segundo informações preliminares da Polícia Civil, a motivação do crime teria sido vingança. O homem foi morto por volta das 16h20. Os assassinos chegaram vindos da direção da avenida Augusto Montenegro. O passageiro da motocicleta desceu e baleou a cabeça da vítima. Após o crime, a dupla fugiu. Segundo a Polícia Civil, a vítima não tinha passagens pelo sistema de penitenciário.Viaturas do 10º Batalhão de Polícia Militar (BPM), que chegaram logo após o assassinato fizeram buscas pela região da Maracacuera, mas não localizaram os assassinos.
    • 07/12/2019 01:27
      Em audiência sobre regularização fundiária no AC, produtor rural denuncia tortura e agressão
    • 07/12/2019 01:19
      VÍDEOS: JA 2ª Edição desta sexta-feira, 6 de dezembro
    • 07/12/2019 01:19
      Festival Batalha da Hora mostra força do movimento Hip Hop neste fim de semana em Manaus
    • 07/12/2019 01:14
      Com alta no preço da carne vermelha, quilo do filé chega a R$ 40 em Rio Branco
    • 07/12/2019 01:14
      Sem água doce, ribeirinhos de vila isolada no litoral norte do AP reclamam do produto fornecido
    • 07/12/2019 01:13
      Polícia diz que troca de carro foi motivação para filho matar o pai a facadas em Ariquemes, RO
    • 07/12/2019 01:04
      Balneabilidade SC: número de pontos próprios para banho fica em 79,5%, após leve piora
    • 07/12/2019 01:03
      Comissão Interamericana de Direitos Humanos condena ação da PM em Paraisópolis
      Investigadores voltaram à favela para intimar mais testemunhas do tumulto que envolveu PMs numa área de baile funk e que deixou nove mortos. Comissão Interamericana de Direitos Humanos condena ação da PM em Paraisópolis A Comissão Interamericana de Direitos Humanos condenou a ação da Polícia Militar que resultou na morte de nove pessoas na favela de Paraisópolis, em São Paulo. Os investigadores voltaram para Paraisópolis nesta sexta-feira (6) com duas missões: intimar mais testemunhas da tragédia e tirar dúvidas sobre a geografia da favela. A polícia quer entender melhor o espaço físico para reconstituir as mortes dos nove jovens e descobrir se elas ocorreram durante a perseguição aos dois suspeitos numa moto ou quando os PMs entraram no baile com bombas e balas de borracha. O dia também foi de depoimentos. Duas testemunhas estiveram no Departamento de Homicídios pela primeira vez para contar o que viram naquela madrugada. Dois PMs que participaram da ação em Paraisópolis também compareceram, mas não prestaram depoimento. A polícia aguarda os laudos necroscópicos. Eles só devem ficar pronto em dez dias, mas os médicos legistas já adiantaram aos investigadores que a maioria das vítimas morreu por asfixia mecânica e que não encontraram sinais de agressão. Nesta sexta, a Comissão Interamericana de Direitos Humanos da Organização dos Estados Americanos declarou que condena categoricamente essa ação policial e cobra do estado uma investigação séria, imparcial e eficaz dos fatos, orientada a determinar a verdade. Um vídeo que seria da madrugada de domingo, em Paraisópolis, está circulando nas redes sociais. Um policial militar agride pessoas com o cassetete. Esse vídeo será analisado pela Corregedoria da Polícia Militar. A Corregedoria da PM e a Polícia Civil também apuram a ação dos PMs que mataram um homem na comunidade de Heliópolis, também na madrugada de domingo. Segundo a PM, o homem estava em uma viela e atirou contra os policiais, que revidaram. No boletim de ocorrência, os policiais disseram que ?o local dos disparos foi totalmente prejudicado em razão de um cano furado provavelmente por um disparo, que provocou um grande vazamento de água que arrastou vestígios?; e que ?o sargento Dario desarmou o indivíduo e guardou o armamento e apresentou o artefato à delegada dra. Simone, que determinou que a arma apreendida fosse recarregada e levada de volta?, já que o homem estava morto no hospital. ?Diante dessa instrução, o sargento Dario retornou e recolocou a arma no piso da viela?. ?Isso está totalmente incorreto, não deveria ter sido, deveria ter ficado apreendida na delegacia?, disse o presidente do Sindicato dos Peritos Criminais, Eduardo Becker. Nesta sexta-feira, a Polícia Militar afastou das ruas quatro policiais que participaram da ação em Heliópolis. Entre eles, dois que aparecem, em um vídeo, agredindo pessoas em uma viela. Nesta sexta-feira, o governador João Doria, do PSDB, voltou a afirmar que os protocolos da PM serão revistos. ?Haverá procedimentos distintos, revisão de protocolo. A presença da Polícia Militar está assegurada na comunidade, eles estão cientes disso, com a revisão de procedimentos. Mas a segurança continuará a ser feita na comunidade de Paraisópolis, como em todas as demais comunidades aqui na região metropolitana de São Paulo?. No sábado (7), moradores de Paraisópolis confirmaram a realização do baile da Dz7 em homenagem aos nove mortos.
    • 07/12/2019 01:03
      Preço da gasolina e do diesel nas bombas termina a semana em alta, diz ANP
    • 07/12/2019 01:00
      Maior poluidor da atmosfera está longe das cidades: é o desmatamento
      Um estudo do Observatório do Clima mostra que o desmatamento foi responsável por quase metade das emissões de gases que aumentam o efeito estufa. Maior poluidor da atmosfera está longe das cidades: é o desmatamento No Brasil, um estudo do Observatório do Clima mostra que o desmatamento foi responsável por quase metade das emissões de gases que aumentam o efeito estufa. Não é a fumaça do carro nem das usinas. O maior poluidor da atmosfera está bem longe dos centros urbanos: o desmatamento nas florestas brasileiras foi responsável por 44% do total de emissões de gases de efeito estufa no país em 2018, segundo um estudo do Observatório do Clima, que reúne 43 organizações da sociedade civil. O CO2, o dióxido de carbono, é o principal gás de efeito estufa, um fenômeno natural que mantém a temperatura do planeta em condições para a nossa sobrevivência. O problema é quando a concentração dos gases, como dióxido de carbono, aumenta pela ação do homem, o que pode provocar alterações climáticas: mais calor, mais enchentes e longos períodos de estiagem, por exemplo. Segundo os pesquisadores, a maior parte das emissões de CO2 veio da região amazônica, onde, segundo o Inpe, aumentou o desmatamento em 2018 e novamente em 2019, destruição que traz duas consequências ao mesmo tempo. É que as árvores, para se desenvolverem, precisam absorver CO2, o que ajuda a diminuir a concentração de gases de efeito estufa. Mas quando a floresta é derrubada e queimada, além de perder essa importante função, também acaba devolvendo para a atmosfera todo o gás carbônico que tinha armazenado. ?O desmatamento é a principal fonte de preocupação que a gente tem nas emissões, porque ele está saindo do controle. E, para se ter uma ideia, o desmatamento já chegou a representar quase 80% das emissões do Brasil, especialmente lá nos anos 90 nos anos 2000. Então, nós não queremos que isso volte a acontecer, pelo contrário, a gente tem que manter florestas, porque a gente mantém um estoque de carbono onde ele está e continua capturando carbono para poder atingir as metas de redução de emissões que sejam compatíveis com não deixar o planeta aquecer mais do que 1,5 graus até o final desse século?, disse Tasso Azevedo, coordenador técnico do Observatório do Clima. Segundo o relatório, os estados do Pará e de Mato Grosso foram os que mais emitiram gases de efeito estufa. Mojuí dos Campos, no Oeste do Pará, é uma região em plena expansão agrícola. O município fica perto da BR-163, um corredor de grãos entre Mato Grosso e o porto de Santarém. Em dois anos, segundo o Inpe, o desmatamento em Mojuí pulou de dez quilômetros quadrados para 25 quilômetros quadrados. Toda uma área foi desmatada para virar pasto. Depois, foi vendida e se transformou em uma lavoura de soja, que agora está na fase do replantio. O produtor rural decidiu expandir a lavoura para uma área ao lado, de regeneração florestal, com árvores de 15, 20 anos. Segundo a Secretaria de Meio Ambiente de Mojuí dos Campos, o agricultor não tinha autorização para desmatar, mas, mesmo assim, ele decidiu derrubar sete hectares de floresta. ?Ele foi multado em aproximadamente R$ 3.500, o que preza a nossa política de meio ambiente. Ele foi autuado, o processo foi encaminhado também ao Ministério Público e a área também foi embargada?, disse Yago Estouco, da Secretaria de Meio Ambiente. A pesquisadora Joice Ferreira, da Embrapa, estuda florestas, como a que foi derrubada ilegalmente em Mojuí. Ela explica que esse tipo de vegetação, que ainda está em fase de crescimento, também tem um papel importante na redução de CO2 na atmosfera. ?A taxa de absorção de carbono dela vai ser muito superior, porque elas estão nesse processo acelerado. A gente precisa pensar nas paisagens de uma forma muito integrada, considerando a necessidade de fazermos o melhor uso possível das áreas agrícolas e aumentarmos esse processo de recuperação dessas florestas que estão tendo essa segunda chance?, explicou. Na fazenda do produtor rural Pio Stefanelo, de Mojuí, as lavouras estão cercadas por ilhas verdes de mata nativa preservada. Para não ter que avançar sobre a floresta, ele faz uma espécie de rodízio para produzir soja, milho e gado em uma mesma área, o ano todo. ?Temos que ter tecnologias, técnicas de sustentabilidade, mas também de produtividade, de inserção no modelo econômico, para nós podermos ficar na região. O mercado exige que hoje nós estejamos com legalidade. Se tem a lei, a lei nós devemos cumprir para poder também ter esse equilíbrio, para poder ter uma vida melhor para quem vive aqui na Amazônia?. O Ministério do Meio Ambiente declarou, em nota, que o relatório do Observatório do Clima é uma ?panfletagem política?, e que o Brasil responde por menos de 3% das emissões mundiais. O governo de Mato Grosso disse que, dos estados da Amazônia Legal, foi o que mais reduziu emissões de gás carbônico nos últimos anos, e que está aprimorando o combate ao desmatamento. O governo do Pará declarou que vai apresentar na COP-25 um plano para reduzir o desmatamento e as queimadas e para reflorestar áreas degradadas.
    • 07/12/2019 01:00
      Natal no Palácio Avenida, em Curitiba, abre temporada de apresentações; FOTOS
    • 07/12/2019 00:57
      Ex-presidiário é morto a tiros e homem é ferido por bala perdida em Sousa, no Sertão da PB
    • 07/12/2019 00:54
      Alta do preço da carne acelera inflação de novembro para 0,51%
      O percentual é o maior para o período em quatro anos. Apesar da alta, o IPCA acumulado em 12 meses ficou em 3,27%, abaixo da meta do Banco Central, que é de 4,25%. Alta do preço da carne acelera inflação de novembro para 0,51% O aumento do preço da carne vermelha, que o consumidor já percebeu faz tempo nos açougues e supermercados, acabou pressionando o índice oficial de inflação do Brasil. A inflação acumulada, nos últimos 12 meses, ainda está abaixo da meta. Mas em novembro, o IPCA registrou a maior alta para o período em quatro anos. ?Sexta à noite, fazer um jantar romântico, mas não vai rolar, vai ser carne de soja. Hoje vai ser macarrão?, disse a estudante Rafaela Vicenzotto. A carne era parte do plano, mas virou o principal ingrediente da inflação. Em novembro, o preço da carne subiu mais de 8%, enquanto a inflação oficial do mês, o IPCA, foi de 0,51%. ?Há 15 dias, a gente comprava contrafilé de R$ 21, R$ 22, agora está quase R$ 40. Eu vou aproveitar só a promoção do frango mesmo?, contou a empregada doméstica Adenilde Santos de Macedo. Desde o começo de 2019, as carnes já ficaram mais de 12% mais caras. É quase quatro vezes a inflação de 2019 até dezembro. ?Nós tivemos uma redução de rebanho, nós temos um aumento no custo da ração, nós temos um aumento nas vendas para a China. E, ao mesmo tempo, nós tivemos um aumento na taxa de câmbio. Isso tornou mais atrativo exportar e, portanto, reduziu a oferta doméstica de carne?, explicou Cristina Helena Mello, professora de Economia da ESPM. Perguntada se o aumento da carne atinge indistintamente todo brasileiro, Cristina respondeu: ?Não, ela pesa mais na cesta de consumo dos mais pobres?, avaliou. O frango, se não for na promoção, como comprou a Adenilde, também subiu em novembro e acumula alta de 11% em 2019. Os pescados, na média, também aumentaram de preço no mês, mas, no ano, diminuíram. Enquanto a carne encareceu muito, raízes e legumes ficaram bem mais baratos. Só em novembro, os preços caíram 12%: cenoura, tomate. Também ficou mais difícil colocar no prato o feijão carioca, que subiu mais de 6% em novembro. A inflação de novembro ainda foi afetada pela alta da energia elétrica, porque a bandeira tarifária mudou. ?A gente teve a mudança de bandeira tarifária, que era amarela, com valor R$ 1,50 a cada 100 kw consumidos. E passou para bandeira vermelha patamar 1 e aí, com essa mudança, a gente teve essa alta de mais de 2% na energia elétrica nesse mês?, disse Pedro Kislanov da Costa, gerente do Sistema Nacional de Índice de Preços do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A inflação de novembro foi maior do que a de outubro. E é a mais alta para um mês de novembro desde 2015. O índice acumulado em 12 meses chegou a 3,27%, ainda abaixo da meta do Banco Central para 2019, que é de 4,25%. ?A inflação ainda está dentro da meta neste ano e há uma tendência de se permanecer na meta para o ano que vem. A economia está bastante desaquecida ainda. Então não há motivo para esses preços continuarem a subir?, concluiu Cristina Helena Mello.
    • 07/12/2019 00:54
      Governo do Pará solicita a Moro que Força-Tarefa permaneça nas prisões do estado por mais um ano
    • 07/12/2019 00:53
      Pedidos de cassação de Juliano Modesto e Wilson Pinheiro são protocolados na Câmara de Uberlândia